Jarbas Vasconcelos lamenta perda de Eduardo e aposta em ascensão de Marina


Jarbas Vasconcelos lamenta perda de Eduardo e aposta em ascensão de Marina
Senador elogiou presidenciável e falou em “chorar e trabalhar” para continuar propostas, sonhos e expecativas de Eduardo para o cenário nacional

Léo Motta/Folha de Pernambuco
“Vamos continuar a luta e os sonhos de Eduardo”“É uma perda irreparável”. A frase, dita por Jarbas Vasconcelos (PMDB), exprime o sentimento do senador após saber do acidente que vitimou o presidenciável Eduardo Campos nesta quarta-feira (13). Também ex-governador, Jarbas recebeu a imprensa, nesta quinta (14), para falar sobre o choque da perda e as mudanças no cenário político a partir de agora, com possível ascensão de Marina Silva à candidata a presidente.

O senador estava em casa quando recebeu as primeiras notícias sobre o acidente – Murilo Cavalcanti, secretário de Segurança Urbana do Recife, ligou informando que um acidente de avião havia acontecido e que Eduardo estava voando pela área de Santos. A partir daí, o senador passou a acompanhar o noticiário até a confirmação da tragédia.

Antes de qualquer coisa, Jarbas foi taxativo nos elogios a Eduardo. “Ele foi, sem dúvida, o político mais brilhante da geração dele. Determinado, com vontade e coragem política admiráveis. Vamos continuar a luta e os sonhos dele”, comentou. “Por ser uma perda irreparável, a gente tem que juntar as nossas forças. É como disse em uma reunião, nós temos que chorar e trabalhar”.

CENÁRIO

“A gente está em um momento de muita perplexidade ainda, mas já me coloquei à disposição de Geraldo Julio hoje [quinta-feira] para conversar sobre as consequências para a campanha”, disse. Na opinião do senador, a coligação do presidenciável deve manter uma candidatura própria nas eleições presidenciais e estaduais – e os próximos 10 dias, prazo estabelecido pela lei eleitoral para a escolha do substituto na campanha nacional, devem ser essenciais. Afinal, o guia eleitoral, que começa na terça-feira (19), tem que ser levado em consideração na disputa pela presidência da República.

Sobre a possível substituição no cargo de candidato a presidente, Jarbas aposta na ex-senadora Marina Silva. “É uma coisa perfeitamente natural a ascensão de Marina à candidatura à presidência – ela era vice e isso significa que é alguém da mais absoluta confiança. E depois tem que ser escolhido um vice para ela, que pode ser alguém da coligação e não necessariamente do PSB”, afirma.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: