Inocêncio Oliveira reúne republicanos e confirma saída da política

Inocêncio Oliveira reúne republicanos e confirma saída da política O parlamentar garantiu que a decisão não foi tomada por questão de saúde
Filipe Barros – Diário de Pernambuco

O parlamentar garantiu que a decisão não foi tomada por questão de saúde e sim pela política pernambucana

O deputado federal pernambucano Inocêncio Oliveira, de 75 anos, anunciou nesta segunda-feira (23) que não disputará mais a reeleição para a Câmara dos Deputados. Depois de 10 mandatos eletivos e consecutivos, o dirigente do PR escolheu o seu primo, o deputado estadual Sebastião Oliveira para representar o partido na disputa por uma vaga no Congresso Nacional. O parlamentar garantiu que a decisão não foi tomada por questão de saúde e sim pela política pernambucana. Inocêncio operou recentemente o joelho.

De acordo com deputado republicano, a decisão é definitiva, apesar dos pedidos do seu sucessor Sebastião Oliveira e de Alberto Feitosa (deputado pelo PR e secretário de Turismo do estado) para que ele voltasse atrás na decisão.“Anunciei muitas vezes que iría deixar a política, mas as pessoas sempre diziam que não era a hora por estar próximo das eleições e acabei não saindo. Agora não tem isso, a decisão é madura e definitiva”, afirmou lembrando que ajudou na reforma econômica de Pernambuco junto ao governador Eduardo Campos (PSB) e que agora ajuda na reforma política, renovando o quadro de parlamentares no estado.

Sobre o socialista, Inocêncio fez questão de mostrar seu apoio a qualquer decisão sobre as eleições do próximo ano.“Temos orgulho de ter ajudado o governador a transformar o estado e queremos ajudá-lo a fazer o mesmo pelo Brasil”, disse. “Saio com orgulho de ter sido eleito cinco vezes o parlamentar mais atuante entre a Câmara e o Senado e o parlamentar que mais exerceu a presidência da Casa em horas acumuladas. Provarei que é possível sair por cima e em condições de reeleição”.

Com raízes sólidas em Serra Talhada, Inocêncio tentou, mas não conseguiu eleger Sebastião Oliveira para prefeito, em 2012. Agora, espera ajudar seu herdeiro político a ingressar no Congresso. Indagado sobre a possibilidade, Sebastião comentou que seu primo é insubstituível. “Não estou substituindo Inocêncio, estou ocupando uma vaga que está aberta para ajudar meu partido. Sempre fui um funcionário do partido lutando pelos planos do PR. Foi através de Inocêncio que ingressei na política em 2002 e não é novidade pra ninguém aqui dentro que sempre tive vontade de ocupar um cadeira no Congresso, inclusive falei isso em reunião com o governador, mas não queria que fosse nessas condições. Essa é uma função orgânica do PR e vou cumprir”, comentou o herdeiro afirmando que faria campanha pra Inocêncio se ele voltasse atrás e fosse candidato em 2014 e que vai sempre consultar o primo sobre decisões políticas.

Inocêncio, atualmente, é o único remanescente da década de 1970, além do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), em atuação política no estado. Na condição de dirigente partidário e líder político, irá sentar à mesa no próximo ano para participar das tratativas em torno das eleições majoritárias para o governo do estado e Senado. Ele alega que vai concluir o mandato federal, que vai cumprir o mandato de presidente regional do partido até 31 de janeiro de 2015.

Segundo a “tropas republicanas” estiveram presentes na reunião com a executiva do partido prefeitos, vice-prefeitos e vereadores do PR, além de representantes da polítca do interior como Amaraji, Ribeirão, Salgadinho, Tracunhaém, Venturosa, Primavera e Serra Talhada.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: