ILEGAL Fiscalização apreende 1,7 mil roupas e tênis piratas na Feira dos Importados

ILEGAL
Fiscalização apreende 1,7 mil roupas e tênis piratas na Feira dos Importados
Produtos eram vendidos em oito bancas, identificadas após duas semanas de investigação

A Secretaria da Ordem Pública e Social (Seops) e a Delegacia de Combate aos Crimes de Propriedade Imaterial (DCPim) apreenderam aproximadamente 1,7 mil roupas e tênis falsificados que eram vendidos na Feira dos Importados do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). A ação foi realizada nesta sexta-feira (6). Oito feirantes acabaram detidos. 18 agentes participaram da ação.

Pelo menos 1,5 mil peças eram roupas com a falsificação de sete marcas. Entre elas as fabricantes de materiais esportivos, pois um terço do material apreendido eram camisas de seleções ou times de futebol. Os produtos eram vendidos em oito bancas, identificadas após duas semanas de investigação.

A apreensão dos calçados ocorreu porque no momento em que agentes e policiais entraram na feira ocorria o descarregamento da mercadoria. Quase 200 pares foram recolhidos.

“A Feira dos Importados é um importante centro comercial e que, historicamente, comercializa produtos falsificados no varejo. Não iremos descansar até que a feira inteira trabalhe apenas com produtos originais”, avisou o subsecretário de Operações da Seops, Luciano Teixeira.

Levantamento realizado pela Polícia Civil apontou que, desde o início do ano, pelo menos 30% dos feirantes do centro comercial que foram detidos após serem flagrados enquanto vendiam mercadorias piratas, mudaram de ramo.

CRIME – Os presos foram autuados em flagrante na DCPim, mas acabaram liberados após assinarem um termo circunstanciado, documento em que se comprometem a comparecer na Justiça quando chamados. Eles responderão por crime de violação contra marcas, que prevê pena de um a três meses de prisão, ou multa.

Parte do material apreendido segue para perícia. O restante fica retido no depósito da Central de Guarda de Objetos de Crime (Cegoc), do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

ESTATÍSTICAS – Esta é a quinta operação realizada este ano na Feira dos Importados com o objetivo de apreender mercadorias falsificadas e a segunda onde ocorre o recolhimento de roupas. Nas três ações anteriores foram recolhidas 12 mil mercadorias, entre calçados, óculos e brinquedos. Pelo menos 47 feirantes acabaram autuados pela venda de produtos piratas no centro comercial desde janeiro.


No ano passado, Seops e DCPim estiveram na mesma feira 11 vezes para apreender mais de 255 mil mercadorias. No período, mais de 120 pessoas acabaram detidas por envolvimento com a venda de materiais falsificados.
Fonte: Agência Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: