Haddad diz que 15 empresas suspeitas de pagar propina serão convocadas


Haddad diz que 15 empresas suspeitas de pagar propina serão convocadas
Prefeito afirma que construtoras terão de pagar o ISS devido e volta a defender o secretário Antonio Donato, citado em escutas

SÃO PAULO – O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), afirmou nesta segunda-feira, 4, que a Prefeitura chamará as primeiras 15 construtoras suspeitas de envolvimento no esquema que deu prejuízo de cerca de R$ 500 milhões aos cofres municipais. Em entrevista na Prefeitura, ele também defendeu o secretário municipal de Governo, Antonio Donato (PT), citados em escutas telefônicas da investigação. Mais cedo, Haddad já tinha falado sobre o assunto à Rádio Estadão.

“Pretendemos recuperar a memória de cálculo nos últimos cinco anos porque o recolhimento desses tributos não prescreveu”, disse o prefeito. Ele afirmou que, mesmo que as empresas tenham sido chantageadas, isso não tira a responsabilidade do pagamento do Imposto Sobre Serviços (ISS).

Ele afirma que será feito um grupo de trabalho para apurar o que as empresas deveriam ter pago. Só a Incorporadora Brookfield admitiu ter pago propina aos fiscais até agora. A empresa afirmou ter pago R$ 4,1 milhões.

O prefeito também desqualificou as denúncias feitas pela ex-companheira do auditor Luis Alexandre Cardoso de Magalhães, um dos presos sob suspeita de fazer parte do esquema. Segundo Haddad, a mulher afirma ter conhecido Magalhães em 2011 e faz denúncias a respeito de 2008. Nas ligações, ela afirma que Magalhães doou R$ 200 mil à campanha do secretário petista. Haddad afirmou que Donato não vai ser afastado do cargo. “Ele concorreu para que as prisões (dos quatro fiscais) acontecessem”, disse.

Haddad também afirmou que outros 16 funcionários públicos respondem a processos na Controladoria-Geral do Município (CGM) por incompatibilidade entre a renda e o patrimônio. Só neste ano a CGM já registrou 200 casos de incompatibilidades.



About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: