GOVERNO DE MINAS REBATE CRÍTICAS DE LULA

GOVERNO DE MINAS REBATE CRÍTICAS DE LULA

Em nota, governador Antonio Anastasia, do PSDB, responde afirmações feitas pelo ex-presidente na última sexta-feira, durante evento do PT no estado, de que o dinheiro do governo federal é que custeia boa parte das obras da administração estadual; no texto, o tucano lembra, por exemplo, que o metrô – citado por Lula – é de inteira responsabilidade da esfera federal, e que os últimos recursos vieram ainda quando Fernando Henrique Cardoso estava no poder; “Nos últimos anos, sob a gestão petista, a obra ficou totalmente parada”, diz o texto

Minas 247 – O governo de Minas Gerais, comandado pelo tucano Antonio Anastasia, rebateu neste domingo as críticas feitas pelo ex-presidente Lula no estado, na última sexta-feira, durante ato do PT.

Durante comemoração dos 34 anos do partido, Lula afirmou que os principais programas no estado são financiados por recursos federais e culpou o governo de Minas por não ter repassado verba para o metrô.

“A verdade é que o metrô está precisando de um projeto do governo de Minas. Nós somos republicanos, mas não somos tontos para repassar verba para obra sem projeto”, discursou o petista.

Na nota, o governo afirma que o metrô é “de inteira responsabilidade do governo federal”. E ressalta que os últimos recursos que chegaram foi durante a gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). “Nos últimos anos, sob a gestão petista, a obra ficou totalmente parada”.

Ainda em resposta a Lula, o executivo estadual disse que em 2008 foi apresentada à união uma proposta ampliação do metrô por meio de parceria público-privada, mas foi ignorada. E acrescentou que “está rigorosamente em dia com as obrigações assumidas”.

“Apenas em abril de 2012 (portanto, quatro anos depois), o Governo Federal concordou com a colaboração do Estado, que desde então assumiu a responsabilidade de coordenar a elaboração dos projetos de engenharia. O convênio para liberação dos recursos para elaboração dos projetos, entretanto, só foi assinado pelo governo federal um ano depois, em abril de 2013. Os projetos de engenharia estarão concluídos em abril de 2014, em apenas 12 meses – um prazo recorde para projetos de tal complexidade”, diz a nota.

http://www.brasil247.com/pt/247/minas247/130416/Governo-de-Minas-rebate-cr%C3%ADticas-de-Lula.htm

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: