GDF combate invasões no Riacho Fundo I e no Itapoã


Quatorze edificações e 680 metros lineares de cerca foram erradicados durante operações do Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo, realizadas nesta quinta-feira (9). Os alvos da fiscalização do Governo do Distrito Federal foram áreas públicas do Itapoã e do Riacho Fundo I. As ações ocorreram sem resistência, entre 9h e 14h30. Ao todo, 154 servidores foram destacados para as atividades.
As 14 edificações retiradas, todas feitas em madeira, haviam sido construídas na Quadra 203 do Itapoã. A área pertence à Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab) e deve ser destinada ao programa habitacional do governo local. Aproximadamente 600 metros lineares de cerca de arame foram removidas do loteamento irregular. A Caesb desligou, ainda, dois ramais que captavam água de forma clandestina para os invasores.
Na Colônia Agrícola Sucupira, no Riacho Fundo I, mais especificamente no Conjunto 7A da Chácara 02, o Comitê erradicou 80 metros lineares de cerca. No mesmo local foram apreendidas quatro vigotas, dois caibros, uma folha de madeirite e dois portões de ferro. Os materiais seriam utilizados na obra de uma construção irregular. Ainda no Riacho Fundo, em região conhecida como Placa das Mercedes, o responsável por uma construção irregular foi intimado a demoli-la por conta própria em até 15 dias. Ele poderá ser multado caso seja necessária ação do governo.
Os materiais recolhidos durante a operação foram levados para o depósito da Agência de Fiscalização (Agefis). Poderão ser devolvidos em até 30 dias com a apresentação de nota fiscal e o pagamento de multa.
Coordenaram as operações a Secretaria da Ordem Pública e Social (Seops) e a Agefis. Além da Caesb, participaram a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Terracap e a CEB. 



Fonte: Seops

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: