Garla quer mais rigor na Lei que proíbe venda de bebidas para menores



Dados do 2º Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad), divulgado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), mostram que na região Centro-Oeste, 45% dos jovens, com idades entre 14 e 25 anos, tem o hábito de ingerir bebida alcoólica e dirigir. Por este motivo, os nossos jovens estão correndo risco.

A juventude está conhecendo cada vez mais cedo o álcool e a maconha, se tornando uma população viciada. Relatos do envolvimento precoce com o universo das drogas não são mais casos isolados.

De acordo com reportagem do jornal Correio Braziliense, quando o assunto é o uso de drogas ilícitas, a região onde o Distrito Federal está inserido é campeã. Enquanto a média nacional de usuários de maconha, no último ano, é de 2%, o Centro-Oeste alcança a marca de 9%, sendo que a maioria alega ter adquirido o entorpecente dentro da escola. O consumo de cocaína também é expressivo: 5,8% dos entrevistados fizeram uso da droga em 2013.

O deputado Evandro Garla analisa os dados da pesquisa com preocupação. “As estatísticas revelam que os jovens de Brasília encontram facilidade na hora de comprar bebidas alcoólicas, mesmo já existindo uma legislação que proíbe a venda para menores de 18 anos. Portanto, é necessário mais rigor na fiscalização dessa lei, pois o álcool e a maconha já destruíram milhares de famílias e não podemos permitir que essas drogas acabem com a juventude da nossa cidade”, apelou.

Reportagem: Geysa Albuquerque
Fotos: Jessé Vieira

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: