Flávio Dino, futuro candidato, deixa Embratur sob elogios


Por Redação, com ACS – de Brasília

Flávio Dino é um dos líderes do PCdoB no Norte do país

A edição de fim de ano do jornal especializado em turismo mais tradicional do país traz uma capa elogiando a atuação do maranhense Flávio Dino nos dois e meio à frente da Embratur. Com o título de “Paladino do Turismo”, o jornal afirma que Dino encerra sua “primeira passagem pelo Poder Executivo” com “chave de ouro”. Dino será candidato ao governo do Estado do Maranhão, pela legenda do PCdoB.

O jornal afirma que, em sua gestão, Dino atuou como um verdadeiro “Xerife do Turismo”, “lutando contra os preços altos das passagens e da hotelaria”. Na avaliação do jornal, o papel de “xerife” foi feito sob medida para o “perfil profissional de Flávio Dino”. Em seus dois anos e meio de gestão, Dino criou a Pesquisa de Preços da Hotelaria (PPH), que passou a monitorar e tornar público o preço dos 10 principais destinos de negócio e os 10 principais destino a lazer do Brasil, sempre os comparando com outros 10 destinos do mesmo segmento no exterior.

O Jornal do Turismo destaca que o “discurso certeiro e duro” de Dino “tem causado inveja em setores do governo, mas tem tido o aval da Casa Civil.” No ano passado, diante das denúncias feitas por Dino, a presidenta Dilma criou um comitê interministerial para monitorar os preços e a qualidade dos serviços oferecidos ao turista. A Embratur foi chamada a integrar o comitê, representada por Flávio Dino.

A publicação especializada lembra que, “com o apoio da Embratur, o Brasil promoveu eventos internacionais importantes para preparar todos os envolvidos para grandes desafios que vierem. Entre eles, a Conferência Rio +20, a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude”.

“A preparação para que o Brasil realize uma grande Copa do Mundo e consolide o destino turístico no exterior também faz parte das preocupações da Embratur, que lançou nova campanha promocional voltada para atrair turistas para o evento com investimentos da ordem de R$ 10 milhões”, relata a publicação.

Recorde histórico
No editorial de sua edição especial de fim de ano, bem como na reportagem de capa, o jornal destaca a marca de 6 milhões de turistas estrangeiros alcançada pelo país durante a gestão de Flávio Dino. “O ano de 2013 marcou uma virada na página do turismo brasileiro”, comemora o editoral. “O Brasil não superava a marca de 5 milhões de visitantes desde 2005, quando iniciou a contagem no formato que existe hoje”, complementa.

Em dezembro, o presidente da Embratur, Flávio Dino, recebeu, no Aeroporto Internacional do Galeão, a turista número 6 milhões. Foi uma forma de celebrar o recorde quebrado pelo país, que nunca antes em sua história havia recebido tantos estrangeiros.

Com o resultado, este ano, o Brasil deve, novamente, obter um crescimento maior que a média mundial. Em 2012, período para o qual já há números fechados, o Brasil cresceu mais de 5%, superando a média mundial, a das Américas (3,7%), da América do Sul (4,2%) e dos países emergentes (4,1%). O Brasil também teve um crescimento maior do que o de tradicionais destinos turísticos, como França, Espanha, Itália, Turquia e México.

Servidores

A gestão de Dino à frente da Embratur também foi marcada pela valorização do trabalho dos servidores concursados, afirma o Jornal do Turismo. “A gestão Flávio Dino ficará marcada por outro fato histórico para a Embratur: a nomeação dos primeiros servidores aprovados em concurso público desde a criação da autarquia em 1966″, afirma o jornal.

O jornal lembra que “as nomeações se concretizaram com a liberação do Ministério do Planejamento, após negociações diretas entre o presidente da autarquia e a ministra Miriam Belchior”.

Ao longo de sua gestão, Dino promoveu diversos servidores de carreira a cargos de chefia. Em 2013, o diretor de Mercados Internacionais da Embratur, Marcelo Pedroso, foi convidado para ocupar cargo de destaque no Ministério da Cultura, sendo o segundo na hierarquia após a ministra Marta Suplicy. Para o lugar de Pedroso foi escolhida uma servidora com mais de 30 anos de casa, Leila Holsbach. Também para a vice-presidência da Embratur, Dino escolheu uma servidora de carreira, a turismóloga Kátia Bittencourt, com cerca de 20 anos de casa.


Leia mais

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: