Fiscalização termina com um preso e 15 mil mídias apreendidas

A Secretaria da Ordem Pública e Social (Seops) apreendeu na manhã de hoje (25) aproximadamente 15 mil CDs e DVDs falsificados durante fiscalização na Feira dos Importados de Taguatinga. Um dos vendedores do material ilegal acabou preso.

“As mídias estavam expostas no porta-malas do carro do suspeito, que estava parado no estacionamento da feira, onde ele pretendia vende-las. Ele tentou fugir no momento da abordagem”, diz o subsecretário de Operações da Seops, Carlos Alencar.

Com o detido havia 960 CDs e DVDs e R$ 1 mil em espécie, que ele teria conseguido . Ele foi levado à 21ª Delegacia de Polícia, onde acabou autuado em flagrante pelo crime de violação do direito autoral. A ficha criminal do suspeito relata pelo menos duas outras passagens pelo mesmo delito.

Ele acabou liberado para responder ao processo em liberdade depois de pagar fiança de R$ 1,5 mil. Em caso de condenação o acusado poderá ficar preso por período que poderá variar entre dois e quatro anos. Além disso, terá que pagar multa, com valor estipulado pelo Judiciário.

As mídias apreendidas com o suspeito serão levadas para perícia que vai comprovar a falsificação. As demais, recolhidas abandonadas nas calçadas e porta-malas de outros veículos, seguem para uma cooperativa de reciclagem da Cidade Estrutural, onde serão destruídas.

“Alguns desses vendedores acreditam na impunidade pelo fato de a pena ser branda. Mas com as seguidas condenações, o suspeito acaba por cumprir a pena em regime fechado”, alerta o subsecretário de Operações da Seops, Carlos Alencar.

Quinze agentes participaram da ação, que ocorreu entre 7h30 e 8h.

ESTATÍSTICAS

Relatório estatístico divulgado pela Seops em fevereiro deste ano coloca Taguatinga na segunda posição entre as regiões administrativas com maior número de apreensões de materiais piratas, atrás apenas do Setor de Indústria e Abastecimento. Foram registradas de janeiro a dezembro do ano passado 250.870 apreensões na cidade, contra os 255 mil da primeira colocada.

A cidade também ficou em segunda do ranking em número de prisões pela venda de material falsificado. Em 2013, 53 pessoas foram autuadas pela venda ou distribuição do material ilegal na região administrativa. Destas, 36 ocorreram na Feira dos Importados.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: