Fim de ano: Arrumar as malas e por o pé na estrada


Carla Rodrigues

As festas de fim de ano chegaram, e com elas o desejo de ficar perto da família e dos amigos. Por isso, aproximadamente 150 mil pessoas devem sair da cidade nos próximos dias – a maioria delas de carro ou ônibus. Diante disso, é preciso estar atento às condições das rodovias. Mesmo com as altas taxas dos pedágios, muitas vias continuam com os velhos problemas: faixas, acostamentos e placas deficientes. Ou seja, falhas na sinalização que acabam se transformando em armadilhas.

No ranking dos cem trechos mais perigosos do País, Polícia Rodoviária Federal incluiu dois que passam pelo DF: a BR-040, na saída sul, que segue por cidades goianas como Valparaíso e Cristalina até Minas Gerais; e a BR-020, que passa por Sobradinho e vai até o Ceará. Na 040, em 55º lugar na lista, o trecho mais perigoso vai do km 0 ao 10; assim como na 020, que está na 89ª posição.

De acordo com levantamento da Confederação Nacional de Transporte (CNT), apenas 2% das 15 rodovias que cortam o DF são consideradas ótimas. Entretanto, dos 400 quilômetros de estradas da região analisados, somente 39 estão ruins. No quesito sinalização, dez foram avaliadas como regulares. “A qualidade das vias é relevante, mas não é apenas o que conta. É preciso ser prudente sempre. Dirigir acima da velocidade permitida não faz ganhar tempo, mas aumenta em 500% as chances de acidentes”, alerta o especialista em segurança no trânsito David Duarte, da UnB.

Porém, mesmo sabendo dos perigos, alguns motoristas ainda se arriscam. “Por mais que saibam o que é importante, muitos não fazem o que é preciso. Por exemplo, fazer a revisão do carro, planejar a viagem e respeitar as regras. Algumas pessoas simplesmente caem na estrada e acabam não aproveitando a folga”, completa Duarte. Nesse período de chuvas no DF, indica ainda, “o farol deve ficar aceso para que os veículos não se camuflem no asfalto das estradas”.

Esquema especial

No ano passado, entre os dias 21 de dezembro e 2 de janeiro, foram registrados 137 acidentes nos 957 quilômetros de rodovias federais que cortam o DF. As colisões causaram a morte de dez pessoas. Outras 141 ficaram feridas. Na tentativa de reduzir os índices, a Polícia Rodoviária Federal iniciou a Operação de Fim de Ano, chamada de Rodovida. De acordo com o órgão, a ideia é reforçar a fiscalização. Por isso, além do contingente de 101 agentes em escala de revezamento nos cinco postos da região, a PRF disporá de 28 policiais em grupos especializados, que atuam no policiamento e no combate à criminalidade e ao narcotráfico.
Três dias de viagem
O casal Inae Magno, 40, e Ronaldo Rocha, 47, está se preparando para passar longas horas na estrada com os três filhos pequenos. Até chegar ao ponto final, em Aracaju (SE), eles estimaram três dias de viagem. “Sempre fazemos revisão. E, como o carro é relativamente novo, estamos confiantes de que vai dar tudo certo. Agora, ficamos mais por conta do ritmo dos meninos mesmo. O maior planejamento, no nosso caso, é saber onde vamos parar e os hotéis”, diz a socióloga.
Quando a mãe mostra o mapa para os pequenos Roberto, 4 anos e os gêmeos André e Kauan, de 2 anos e 7 meses, os sorrisos já começaram a aparecer. A ideia da família é passar um tempo na casa dos avós dos meninos, na beira da praia. “Minha mãe sempre aluga uma casa para nós. E aí a gente fica bem relaxado, porque não tem aquelas regras de não sujar o chão e outros cuidados do dia a dia”, ressalta. A viagem começa no próximo dia 28.
Para a socióloga, a única coisa que ainda deixa a desejar são as opções de restaurante nas estradas da região. “As rodovias estão conservadas, mas falta essa infraestrutura de restaurantes bacanas, com comidas saudáveis e bons hotéis”, avalia. Ao todo, são 1,7 mil quilômetros de viagem. Para garantir a paz dentro do veículo, os meninos vão ter uma minitelevisão exclusiva com seus desenhos preferidos. “É uma loucura com três meninos pequenos na estrada, mas a gente tá acostumado e vai ser bacana. O negócio é respeitar as limitações de cansaço deles”, observa.
Leia mais na edição digital. Clique aqui e veja essa e outras notícias.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: