Filho confessa ter matado pai, após discussão familiar, diz polícia


Filho confessa ter matado pai, após discussão familiar, diz polícia

Filho confessa ter matado pai, após discussão familiar, diz polícia O jovem informou que disparou três tiros, um no chão. Mas, a perícia constatou que quatro acertaram o policial, inclusive um na cabeça

Thiago Soares

Um policial militar de 37 anos foi morto na madrugada deste domingo (13/4) pelo próprio filho. Segundo informações da polícia, após uma discussão envolvendo a madrasta, o filho de 17 anos disparou quatro tiros com a arma que pertencia ao PM. O homem morreu no local do crime, em Ceilândia Sul.

O adolescente se entregou à polícia. Segundo o depoimento dele, o pai estaria em um bar da região quando a madrasta, que não teve o nome revelado, solicitou ao jovem para chamar o policial militar. O pai se recusou e foi para a casa minutos depois. Ao chegar à residência, uma discussão teria começado entre o policial e a mulher. A esposa puxou uma faca e ameaçou o marido. Segundo o jovem, o pai conseguiu render a madrastra e tomou o objeto dela.


Em seguida, ainda de acordo com o depoimento do adolescente, o pai teria voltado novamente para a rua. Neste momento, o filho pegou a arma do pai dentro da casa e atirou nele. O jovem informa que disparou três tiros, um no chão. Mas a perícia constatou que quatro balas acertaram o policial, inclusive uma na cabeça.

O garoto fugiu, mas um tio dele que também é policial conseguiu falar com ele via telefone celular e o convenceu a se entregar. De acordo com informações de familiares aos investigadores, o policial trouxe o menino de Minas Gerais – o adolescente teria histórico de envolvimento com drogas. Questionado sobre o motivo, o filho simplesmente relatou que não gostava do pai.

O caso foi registrado na 24ª Delagacia de Polícia (Setor O) e encaminhado para a Delegacia da Criança e Adolescente (DCA 2), em Taguatinga.



About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: