Facebook censura dois posts da Folha com nudez

O Facebook apagou, na noite de domingo, duas postagens feitas na página oficial da Folha na rede social. Em ambos os casos, as imagens mostravam protestos envolvendo a exibição de seios.

A primeira imagem era a de um protesto do grupo Femen, que ilustrava a chamada parareportagem relatando a experiência da correspondente colaboradora Luisa Belchior durante um curso de formação das militantes feministas em Madri.

Ativista do grupo Femen protesta em Paris 

Kenzo Tribouillard/AFPAnteriorPróxima

Um dia após um ativista cometer suicídio na Catedral de Notre Dame, em Paris, em manifestação contra o casamento gay, uma ativista do Femen vai ao local protestar contra o extremismo de direita

O grupo, presente no noticiário desde 2008, é conhecido por organizar manifestações em que as militantes pintam palavras de ordem no corpo seminu.

A segunda imagem censurada pelo Facebook foi a da capa do jornal de domingo (29), mostrando o “toplessaço” de mulheres na praia da Ilha do Boi, em Vitória, em protesto contra a proibição da prática do topless.

Organizado na própria rede, com mil promessas de adesão, o protesto teve apenas seis participantes sem sutiã. As participantes reivindicavam o mesmo direito que os homens têm de ir à praia sem camisa.

Além de apagar as postagens, o Facebook ainda manteve a página da Folha fora do ar por cerca de uma hora na madrugada desta segunda, e a conta do jornalista responsável foi bloqueada por uma semana.

Toplessaço Ver em tamanho maior »

AnteriorPróxima
Daniel Marenco/FolhapressAnteriorPróxima

A manifestação atraiu um grande número de curiosos Leia mais

Não foi a primeira vez em que o Facebook bloqueou imagens da Folha de protestos envolvendo nudez.

Em maio de 2012, um jornalista teve sua conta bloqueada após compartilhar uma reportagem da Folha contendo uma imagem dos seios da militante Luka Franca, participante da Marcha das Vadias.

O jornalista foi acusado de ter postado uma imagem com “conteúdo pornográfico” e teve seu perfil pessoal temporariamente suspenso.

Em julho deste ano, foi censurada uma imagem em que manifestantes invadiram a Câmara Municipal de Porto Alegre e tiraram uma fotografia nus em sinal de protesto.

Além de eliminar a postagem, o jornalista responsável pela página da Folha no Facebook teve sua conta bloqueada por 24 horas.

Procurado pela Folha, o Facebook afirma que conteúdos em desacordo com os termos estão sujeitos à exclusão.

“Para equilibrar as necessidades e os interesses de uma população global, o Facebook protege a expressão que atende aos padrões da comunidade descritos nos seus termos de uso . Conteúdos em desacordo com os termos estão sujeitos à exclusão. Os termos do Facebook são claros ao indicar a limitação de imagens de nudez.”


Leia mais 

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: