Exposição ECO no Instituto Cervantes

A Embaixada da Espanha no Brasil e o Instituto Cervantes apresentam a Exposição ECO – Coletivas Fotográficas Latino-americanas & Européias. Uma iniciativa que pretende apoiar a divulgação e a consolidação do fenômeno das coletivas fotográficas e apresentar projetos realizados por 20 grupos da Europa e da América Latina, tendo como ponto de partida o meio ambiente.

As coletivas fotográficas constituem um dos fenômenos contemporâneos que surgiram com maior força no panorama internacional da fotografia e da arte contemporânea.

Estas agrupações fotográficas têm uma grande tradição e com certeza não são novidade, mas nas condições atuais não respondem somente a questionamentos formais ou ideológicos, mas também práticos, já que os profissionais se veem obrigados a procurar novos métodos de apresentação da sua produção.

Entre os principais representantes estão Garapa (Brasil), Nophoto (Espanha), Pandora (Espanha) e Supay (Peru). Cada coletiva trabalhou o seu projeto com o curador espanhol Claudi Carreras, escolhendo os temas, localizações, buscando mostrar os problemas ambientais do mundo atual.

A mostra ECO já esteve Madri, Soria, Washington, Chicago, Albuquerque, Miami, São Paulo e Rio de Janeiro.

A abertura será no dia 12 de dezembro, quinta-feira, às 19h30, e contará com a apresentação do curador Claudi Carreiras que conduz uma visita comentada.

Coletivos da mostra
O Garapa foi fundada em 2008 pelos jornalistas e fotógrafos Leo Caobelli, Paulo Fehlauer e Rodrigo Marcondes. Hoje, conta também com o fotógrafo Eduardo Ducho na equipe, além de uma extensa rede de parceiros e colaboradores. Além do Brasil, o grupo já expôs trabalhos nos EUA, Espanha, Argentina e Venezuela.

Ganhador do Prêmio Revelação 2006 do Festival Internacional de Fotografia e Artes Visuais PHotoEspaña, Nophoto é um coletivo espanhol de fotografia contemporânea nascido em 2005 com o objetivo de desenvolver diversos projetos individuais e coletivos não convencionais.

Outro coletivo espanhol, Pandora é formado por fotógrafos documentaristas que, em 2007, decidiram unir pontos de vistas para mostrar diferentes aspectos do mudo contemporâneo. O trabalho é feito tanto individual como coletivamente, em formato de foto ou vídeo. A marca registrada é a preferência por questões sociais e ambientais de uma perspectiva global, oferecendo várias formas de entender a fotografia documental.

Por último, Supay é um grupo de fotógrafos peruanos dedicados à fotografia documental. O objetivo deste é apresentar as histórias e personagens que os cativam, pessoas que criam seu próprio mundo ou, que perseguem um sonho e tentam construir o próprio caminho.

Serviço

ECO

Coletivas fotográficas Latino-americanas & Européias

Dia: 12/12/2013 a 15/01/2014

Local: Espaço Cultural Instituto Cervantes

Endereço: SEPS 707/ 907 – Fone: (61) 3242.0603

Visitação de segunda a sexta das 11h às 21h. Sábados das 9h às 14h.

Acesso Livre

Classificação indicativa livre.

www.brasilia.cervantes.es

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: