Ex-mulher de Hollande ganha ação contra revista

Valerie Trierweiler, ex-companheira do presidente da França, Francois Hollande, ganhou ação judicial por invasão de privacidade contra uma revista de fofocas. A atriz no centro do rompimento do casal presidencial, Julie Gayet, também entrou com processo contra a publicação.

Companheira de longa data de Hollande e primeira-dama até que a revista Closer revelasse as visitas secretas do presidente a Julie, Valerie deverá ser indenizada pela publicação em 12 mil euros (US$ 16,5 mil) por danos. Se a revista atrasar o pagamento, terá de pagar 1,5 mil euros para cada dia de atraso. Ela entrou com o processo depois de a Closer publicar fotos suas na praia, de férias, após a separação de Hollande.

Já ação de Julie contra a Closer está diretamente ligada à separação de Hollande e Valerie. Os dois se separaram depois que a revista publicou fotos mostrando Hollande em um capacete com visor sendo transportado à noite para um apartamento onde Julie o esperava. As revelações balançaram a França e atraíram atenção internacional. A atriz pede 54 mil euros em danos e honorários advocatícios da Closer e um impedimento de nova publicação das fotos. Ela também solicita que, se a revista for considerada culpada, o veredicto seja publicado na Closer e em revistas de cinema.

A advogada da Closer, Delphine Pando, argumentou que o artigo não foi devotado à atriz, mas ao homem com quem se relacionava, Hollande, que “representa a França frente ao mundo inteiro (e) é chefe das Forças Armadas. “Há motivos para saber seus movimentos noite e dia”, afirmou a advogada. O veredicto do caso deve ser anunciado em 27 de março. Fonte: Associated Press.

Fonte: Agencia Estado

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: