Escândalo do Metrô Investigação do propinoduto dos metrôs se aproxima de Brasília

A conexão Alstom-Siemens se aproxima rapidamente do Distrito Federal, deixando inquietos os ex-governadores Joaquim Roriz e José Roberto Arruda, que em função de uma abertura de processo pelo Ministério Público Federal, podem ser ceifados no seu afã de voltarem a ser candidatos a governador. …

A construção do metrô de Brasília e a escolha da tecnologia francesa da Alstom formam o eixo dessa possível denúncia que estaria por ser materializada.

CARTA POLIS, aliás – e seus leitores recordam-se – há sete anos pelo menos replica essas informações. Que o caso Alstom- Siemens, com seu propinoduto, não é privilégio do metrô de São Paulo. Nem é uma anomalia do PSDB paulista.

Tanto que a Alstom e a Siemens estavam também atuando em Itaipu, durante o governo Lula, instalando as duas megaturbinas de 1.OOO.OOO kw, a um custo que deixou a léguas de distância as propinas distribuídas em São Paulo.

Existe um terceiro flanco do propinoduto já descoberto pelo MPF, na Eletronorte, com fortes suspeitas de ter sido capitaneado pelo senador Waldir Raupp, hoje presidente nacional do PMDB.

Portanto, os três maiores partidos políticos brasileiros estão diretamente envolvidos.

Em Brasília há mais motivos para as suspeitas dos procuradores federais passarem a denúncias formais enviadas ao Superior Tribunal de Justiça porque teria havido delações premiadas na justiça da Suíça, nas quais os emissários das propinas abriram nomes, datas e características da entrega do dinheiro.

Um ex-diretor francês do grupo Alstom, que se submeteu à proteção policial e redução de pena em troca de informação, teria citado expressamente não só a quem entregava as propinas, mas qual o meio utilizado – saquinhos de papelão de supermercado, para parecerem brindes inocentes, vinhos, guloseimas, queijos franceses, essas coisas.

O constrangimento maior para os dois ex-governadores, caso essas movimentações se deflagrem, é que terão de prestar longos depoimentos ao MFP, sempre cercados pela curiosidade da imprensa.

Aconteceria logo agora que Arruda entra numa fase mais sólida de suas pretensões, liderando seis diferentes pesquisas para governador, uma delas mandada fazer pela Polícia Militar do Distrito Federal.

É esperar para ver o que acontecerá.

Fonte: Carta Polis – 12/11/2013

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: