ENTORNO: Presidente da Câmara de Vereadores de Valparaíso faz um balanço do ano à frente do poder legislativo

imagesNo seu primeiro mandato de vereador, onde foi eleito pelos seus pares para exercer a presidência da Câmara Municipal de Valparaíso de Goiás (CMVG) pela segunda vez, o paulista Elvis Santos (SD), 40, ganhou as principais manchetes nacionais deste mês por protocolar um requerimento para que seja solicitada, em caráter de urgência, junto à Secretaria Municipal de Saúde, à Secretaria da Saúde do Estado de Goiás e ao Ministério da Saúde, a distribuição gratuita de repelentes para mulheres grávidas e a inclusão de sua utilização nas orientações de pré-natal. Foi um ato inovador e louvável para garantir que as mulheres grávidas do município de Valparaíso sejam protegidas contra o vírus Zika, que é transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti. Em tão pouco tempo de vida pública, Elvis, que tem o mesmo nome do rei do rock, ganhou relevância municipal e nacional e desponta como um dos nomes favoritos nas eleições de 2016, seja novamente para a Câmara ou quem sabe até mesmo à prefeitura.

BFL: No início do ano, em entrevista concedida ao blog, o senhor disse que um dos principais problemas nas sessões da CMVG eram as discussões fervorosas entre os vereadores, e que o Regimento Interno da Casa deveria ser cumprido nesses casos. Houve uma melhora no nível das discussões ou é algo irreparável?

O nosso regimento é bom. Naturalmente, com o tempo, sempre há necessidade de melhorar alguma coisa. Foi um ano bastante tumultuado, e não conseguimos mudar algumas coisas nele. Porém, se conseguirmos fazer com que o atual regimento seja cumprido pelos vereadores durante as sessões, acredito que já teríamos um avanço no comportamento de cada parlamentar. Fizemos várias reuniões com os vereadores, onde tentamos conscientiza-los para manterem o nível durante os debates em plenário. Só que em algumas votações se torna quase impossível evitar que não haja embates acalorados. O que tenho feito é encerrar a sessão toda vez que passam dos limites. Por duas ou três vezes tive que fazer o encerramento da sessão por falta de ordem. É uma maneira de conscientizar os vereadores a cumprir o regimento, que preza pelo respeito e decoro entre ambos.

BFL: O senhor será candidato à reeleição na Câmara ou pensa na prefeitura?

O meu projeto é ser candidato à reeleição de vereador. No entanto, costumo dizer que estou preparado para qualquer desafio. Só que o meu foco hoje é a reeleição. Agora se vou apoiar o grupo A ou B, vai depender do que for decidido pelo meu partido, o Solidariedade. Ele vem ajudando a atual gestão municipal, mas ainda não definimos quem vamos apoiar. Acredito que entre março e abril estaremos nos posicionando.

BFL: Qual foi o grande legado de sua gestão na CMVG neste ano de 2015? A construção da nova sede, um de seus projetos principais, teve que ser suspensa…

Um partido político da cidade teve a infelicidade de entrar judicialmente contra a permuta da atual sede por um prédio de 2.000m², em que seria construído a nova, onde teríamos o valor agregado ao empreendimento. Essa legenda achou que deveria entrar na Justiça contra a obra. Preferi não dar prosseguimento, pois o interesse desta Casa não era uma briga jurídica, mas a solução para que resolvesse o problema do legislativo municipal, que necessita urgentemente de um novo lugar. Não tenho dúvida de que em 2016 teremos a nossa nova sede. O grande legado de 2015 foi fechar o ano com as contas em dia, algo inédito. Estamos finalizando dezembro sem nenhuma dívida, com todas as contas enviadas ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Pouquíssimas câmaras municipais no estado conseguiram chegar em dezembro com todas as suas contas em dia. Tanto que fui condecorado em Goiânia pelo Instituto Tiradentes, com apenas outros quatro ou cinco do estado, exatamente pela área fiscal da Câmara ser um exemplo. Isso foi um grande feito este ano.

BFL: Qual recado que o senhor deixaria para a população de Valparaíso como vereador e presidente da CMVG neste fim de ano?

Sei das dificuldades que Valparaíso passa. Nossa cidade ainda é jovem, estruturalmente falando, mas acredito muito no povo daqui, que tem dado muitas chances às pessoas, inclusive a mim. Sou prova viva de que Valparaíso dá oportunidades. Desejo um ano novo de muita paz, saúde e esperança para a nossa gente.

Da Redação

ENTORNO: Presidente da Câmara de Vereadores de Valparaíso faz um balanço do ano à frente do poder legislativo

About Germano Guedes

Olá Pessoal, Sou Germano Guedes, criador do site “a politica e o poder”. Baiano, morador da Estrutural desde 99, cheguei a Capital Federal para tentar a vida como milhares de outras pessoas. Ao chegar na Estrutural, começei a participar de discussões que visavam a melhoria da qualidade de vida na Cidade. Vi que alguns grupos já formados, ” monopolizavam” os moradores e inclusive, a informação que chegava até a comunidade. Nessa condição, resolvi criar um blog – meio que possibilitaria levar informação as pessoas. Neste canal, soltei o verbo e começei a dizer o que eu realmente pensava sobre o que acontecia na Estrutural. Abordei vários assuntos polêmicos, revelei notícias “bombas” e muitas vezes, tive que desmascarar grupos organizados que não pensavam no interesse da população – como diz o ditado ” era só venha a nós” e a população que se vire. Como Prefeito Comunitário pude participar mais ativamente das ações políticas que discutiam a Estrutural. Lixão, instalação de creches, reabertura de escolas e a regularização de alvará dos comerciantes eram algumas de nossas reivindicações. No ano de 2014, fui indicado pelo meu Partido – PRB – a vaga de administrador da Cidade. Continuo abastecendo o site com notícias e assuntos polêmicos, dizendo realmente o que penso. Porém, agora somos uma equipe e ” A Política e o Poder”, além de abordar assuntos correlatos à Estrutural, terá uma discussão voltada para todo o Distrito Federal, garantido informação e notícias exclusivas a todos os brasilienses que nos acompanham.
%d blogueiros gostam disto: