Em recuperação de fratura na canela, Anderson descarta luta este ano


Em recuperação de fratura na canela, Anderson descarta luta este ano Pela primeira vez no Brasil desde que sofreu a lesão, Anderson deixou claro que não existe a menor possibilidade de voltar a subir no octógono

Basta navegar nas redes sociais para perceber que a recuperação de Anderson Silva de uma grave lesão na canela, em dezembro do ano passado, tem sido além do esperado. Desde fevereiro, o brasileiro posta vídeos e fotos na internet, que reforçavam a ideia de que o retorno de Spider ao octógono poderia ser ainda este ano. Ontem, porém, o ex-campeão dos pesos médios do UFC frustrou os planos dos fãs.

Pela primeira vez no Brasil desde que sofreu a lesão, Anderson deixou claro que não existe a menor possibilidade de voltar a subir no octógono em 2014. “Essas previsões de que vou lutar no UFC 181 (em 6 de dezembro) ou em algum evento próximo não são verdade. Este ano já acabou para mim. Pode ser que lute na metade do ano que vem”, projeta o brasileiro, em entrevista ao Combate.com, em São Paulo.

Adeus, título

Mais do que adiar o retorno às lutas, Anderson Silva confirmou o desinteresse de fazer um novo combate por cinturão. O discurso de cansaço e de vontade de ficar mais próximo da família voltou a falar mais alto. “A fase do Anderson campeão passou. Lutar por isso ficou um pouco distante para mim”, cravou.

Sobre o futuro na categoria, ele preferiu deixar em aberto. “Não me vejo parando, mas não sei se vou ter saco para cumprir o contrato de 10 lutas. Há anos a família pede para eu parar, e eles precisam entender que é o que amo fazer. Mas minha missão no esporte era virar referência, e estou conseguindo.”

Hendo luta pela última vez com TRT

No próximo domingo, o Brasil irá receber pela segunda vez uma lenda do MMA chamada Dan Henderson. Adversário do brasileiro Maurício Shogun ma luta principal do UFC Fight Night Natal, o veterano de 43 anos terá de lutar pela última vez fazendo uso do TRT (tratamento de reposição de testosterona), agora proibido pelas comissões atléticas.

Às vésperas do combate, Hendo disse não concordar com a forma que decidiram pelo veto ao TRT. “Não é o que deveria ser feito para diminuir o uso de substâncias proibidas. Acredito que o ideal seriam testes surpresas nos períodos das lutas”, diz o norte-americano, que confirma que enfrentaria Shogun sem o TRT.

O evento do próximo domingo começa às 17h, com o confronto principal marcado para as 23h.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: