Elmo Serejo é parcialmente interditada para obras perto de erosão

Os motoristas que utilizam a avenida Elmo Serejo, mais conhecida como via estádio, corriqueiramente para acessar Taguatinga ou se dirigir ao Plano Piloto devem pensar em novas rotas, pelo menos para os próximos 15 a 20 dias, tempo que deve demorar para os reparos no local. Uma erosão provocou o rompimento de um adutora da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e comprometeu dois tubos de vazão ao córrego do Cortado, que passa debaixo da avenida. Além dos prejuízos, um enorme buraco se abriu à beira da pista, levando riscos a quem transita pela via.

O tamanho do buraco impressiona, e chamá-lo de cratera não seria exagero. O que preocupa o Detran é que o desmoronamento de terra pode fazer com que a pista ceda se houver fluxo intenso de veículos.

“Nesse aspecto, foi até sorte que aconteceu essa greve de ônibus, pois, pesados como eles são, se passassem muitos ônibus aqui, a situação poderia estar mais delicada”, afirmou Cléber Batista (foto abaixo), agente do Departamento de Trânsito (Detran-DF) e coordenador da zona Oeste, onde estão Taguatinga, Ceilândia e Samambaia.

Investimento

O Detran interditou duas das três faixas da Elmo Serejo e deve manter uma viatura para fiscalizar o local das 6h30 às 22h até que as obras de reparo sejam concluídas. Caso chova bastante ou a cratera aumente, a tendência é que a via inteira seja bloqueada.

Em agosto do passado, o Governo do Distrito Federal investiu R$ 10 milhões em melhorias na avenida, em um trabalho que durou cerca de três meses. Porém, o buraco que se abriu no local na última segunda-feira mostra que, aparentemente, o investimento não foi bem aplicado.

“A verdade é que essa estrutura sempre foi provisória”, explica o agente do Detran. “Colocaram manilhas para sustentar essa parte da pista, só que elas não estão aguentando a força das chuvas”, completa Cléber Batista.

Memória

– Em novembro do ano passado aconteceu a mesma coisa. Uma erosão foi identifica pela Defesa Civil exatamente no mesmo lugar: a 4,70 metros das margens da avenida Elmo Serejo e a 2,35 metros de um poste da rede elétrica e das estruturas de concreto que sustentam os pilares por onde passa o metrô. Algumas faixas também chegaram a ser interditadas para fazer aterramento no local.

– Na época, a erosão iniciou de um lado da pista e evoluiu por debaixo da terra.

Problema começa a ser resolvido

A Novacap dará início às obras de recuperação da via e informou que deve ser montada uma força-tarefa para concluir os serviços de reparo em, no máximo, 20 dias, caso as condições climáticas não sejam muito severas. “Vai ser feito um trabalho de recuperação, dessa vez será um serviço de dimensão maior. Temos que fazer uma matação”, explicou o supervisor de obras da companhia, Marco Antônio Abreu. A recuperação dos sistemas de esgoto e de drenagem pluvial da travessia do Córrego do Cortado já foi concluída.

A Caesb informou, por meio de nota, que o incidente aconteceu “devido a um processo erosivo ocasionado pela chuva”, que atingiu a “rede de esgoto da companhia, além de parte da pista”. O vazamento, no entanto, já teria sido contido e o conserto já está em andamento.

Detran recomenda

– O órgão solicita a todos os motoristas que evitem trafegar pela avenida Elmo Serejo nas próximas semanas, especialmente em horários de pico pela manhã e à tarde.

-Apenas uma faixa no sentido Plano Piloto estará liberada e, mesmo com a inversão de uma das faixas no sentido oposto, a tendência é que grandes congestionamentos se formem

– Quem vier de Samambaia deve é preferível que utilize a BR-060 para deixar a cidade, se possível. Para os motoristas de Ceilândia, a recomendação é que desviem pela Hélio Prates.

Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: