Eleições: Marina leva rasteira do PSB paulista, que fecha com Alckmin Marina Silva queria candidatura própria do PSB.

A ex-senadora Marina Silva levou uma rasteira do PSB-SP. Marina, que é pré-candidata a vice na chapa presidencial do pessebista Eduardo Campos, insistia em lançar candidatura própria do partido para concorrer ao governo de São Paulo. Em reunião extraordinária, convocada pelo presidente estadual do PSB-SP, Márcio França, o partido bateu o martelo: vai fechar aliança com Geraldo Alckmin (PSDB)…
A moeda de troca usada para fechar o acordo é a vaga de vice na chapa do tucano. O problema é que a vaga também é usada para seduzir o PSD, de Gilberto Kassab. Na reunião convocada por França, que é o cotado para compor a chapa, o partido decidiu, de forma unânime, pela aliança.
A coligação vai contra a vontade de Marina, que defende que o PSB tenha o maior número de candidaturas próprias nas disputas pelos governos estaduais. Para o ex-deputado Walter Feldman, porta-voz nacional da Rede, a aliança com os tucanos contradiz o discurso nacional do PSB sobre a “nova política” e contra união com os “velhos caciques”. “Alckmin está desgastado. Não consigo enxergá-lo como um vento de mudança em São 

Paulo”, disse Feldman, voltando a defender uma terceira via.

Fonte: Diário do Poder – 06/06/2014 

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: