Eleição para o Governo do DF será definida no 2° turno

O quadro eleitoral no Distrito Federal está indefinido e a sucessão para o Governo do Distrito Federal em 2014 deverá ser definida apenas no segundo turno.

O Governo de Agnelo Queiroz (PT) não deve ter uma reeleição fácil, se tiver. Vencer as eleições em primeiro turno é algo inimaginável, porque o grau de insatisfação do eleitorado é grande, em torno dos 60%, e o nível de conhecimento dos seus opositores ainda é confuso.

Temos várias pré-candidaturas que incluem políticos opositores ao atual governo. Um exemplo é a composição que tem DEM, PPS e PSDB com 5 pré-candidatos ao GDF, Alberto Fraga (DEM), Eliana Pedrosa (PPS) e do PSDB tem Pitiman, Izalci e Márcio Machado.

Outra aliança inclui o PSB, PDT e PSOL e conta com pelo menos 3 pré-candidatos. Rodrigo Rollemberg (PSB), Reguffe (PDT) e Toninho Andrade (PSOL). Essa aliança ainda conta com um eventual apoio do PPS, que deve se coligar com o PSB em nível nacional.

A aliança do PT continua com 17 partidos, mas deve diminuir. Com a alta insatisfação do eleitorado e os acordos em nível nacional é certo que algumas siglas abandonem o barco. Até o momento o candidato será o atual Governador, Agnelo Queiroz.

Uma aliança importante é a do PRTB, PR, PMN e PTB. Das candidaturas opositoras ao atual governo, esta é a única que conta com um candidato definido e será o ex-governador Arruda com Liliane Roriz de vice e o Senador Gim Argello concorrendo à reeleição. Muitos analistas acreditam que esta coligação venha a ser alterada, por conta da instabilidade jurídica que o nome de Arruda carrega.

Pra mim a eleição para o Governo do DF será definida no segundo turno. Agnelo tem a máquina pública a seu favor e a falta de união entre os principais opositores ao seu governo o que acaba sendo positivo pra ele.

Não há dúvidas de que a oposição possa vencer este pleito. A grande duvida será os apoios no segundo turno. É impossível acreditar que Agnelo ou Arruda se apóiem. As duvidas são em torno de Rollemberg, Reguffe e Toninho Andrade.

Fica a pergunta: Num provável segundo turno, para onde irão Rollemberg, Reguffe e Toninho do PSOL? Mas antes de pular uma etapa, vamos pensar no primeiro turno. PSDB, PPS e DEM manterão essa união ou vão apoiar candidaturas do PSB ou do PR?

Por Sandro Gianelli

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: