Eduardo Campos usou um poema de Fernando Pessoa para convidar os empresários presentes ao Fórum de Comandatuba, realizado nesta sexta-feira em um resort no sul da Bahia, a construir um novo Brasil.



Eduardo Campos usou um poema de Fernando Pessoa para convidar os empresários presentes ao Fórum de Comandatuba, realizado nesta sexta-feira em um resort no sul da Bahia, a construir um novo Brasil.

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares”, recitou Eduardo, em uma referência às velhas práticas políticas. “O Brasil não pode ficar à margem de nós mesmos e, para isso, precisa da nossa atitude e do nosso propósito”, concluiu.

Muito aplaudido, Eduardo falou ao empresariado sobre temas como política econômica, educação, infraestrutura e política externa. No plano da economia, Eduardo afirmou que o Brasil deve dar dois importantes passos: o primeiro, consolidar uma política econômica baseada no combate real à inflação e na autonomia do Banco Central, e o segundo, mudar a “atitude em relação à política fiscal”, aumentando a transparência sobre os gastos do governo. “É preciso precificar cada atitude que o governo toma”, disse.

O ex-governador de Pernambuco também falou que a Educação deve ser prioridade e fez duras críticas ao governo atual. “Emprestamos agora alguns bilhões às distribuidoras de energia, mas colocamos apenas R$ 12 bilhões na educação básica em todo o Fundeb”, apontou. “Prioridade não se dá só no discurso”, arrematou.

Para Eduardo, a política externa brasileira deve ser pautada em “resultados na balança comercial”. O pré-candidato do PSB à presidência disse também que é preciso “perder o preconceito” com quem quer investir em infraestrutura no país, de forma a destravar a economia brasileira. “Segundo os estudos do Banco Mundial, perdemos R$ 249 bilhões anuais por falta de infraestrutura. Em todos os PACs, foram investidos R$ 290 bilhões”, comparou.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: