Edmeire, “marido” de Dilma, trabalhou em campanha política para pagar viagem a Brasília

ed
Edmeire distribuiu santinhos para ganhar dinheiro para viajar a Brasília. Em 2010, ela se engajou voluntariamente na campanha da presidente Dilma


Edmeire, “marido” de Dilma, trabalhou em campanha política para pagar viagem a Brasília

Jovem é empresária em Campinas e tem uma banca de lanches na cidade

A mulher que se diz “marido” da presidente Dilma Rousseff, Edmeire Celestino da Silva, de 29 anos, trabalhou na campanha política de um candidato a vereador de Campinas (SP) para comprar a passagem de ônibus para Brasília, onde tentou invadir o Palácio do Planalto na semana passada.

Em entrevista ao R7DF, a mãe da jovem, Neusa Ferreira da Silva, de 59 anos, afirmou que ela teria trabalhado durante 20 dias, entregando santinhos do candidato. Pelo serviço, ela teria recebido R$ 840.

— Aqui no bairro todo mundo gosta dela, dizem que se depender do esforço da Meire, o candidato vai ser eleito facilmente.

Leia mais notícias no R7DF

Edmeire, que se diz “marido” de Dilma, já foi detida acusada de degolar pombos em praça pública

Edmeire também é empresária e trabalha em uma banca de lanches que pertence a elae fica na região sul do município. Foi no local que ela conheceu o candidato com quem trabalhou na campanha eleitoral. Como passou a se dedicar integralmente à política, o negócio passou a ser gerenciado pela mãe da jovem.

Fotos: Veja imagens de como Edmeire tentou invadir o Palácio do Planalto

Foi durante esse período que a jovem retomou a obsessão pela presidente. Decidida a não mais tomar os remédios para o transtorno bipolar, Edmeire entrou em estado de euforia e, após ver uma foto da presidente ao lado de um candidato a prefeito da cidade, resolveu ir atrás dela em Brasília.

Eleições 2010

O trabalho junto à campanha do vereador não foi a primeira vez que Edmeire se engajou na política. Segundo Neuza, em 2010 a filha trabalhou voluntariamente na campanha de Dilma, que na época era candidata à Presidêcia.

— Ela ia ao comitê, pegava o material de campanha e saía distribuindo. A moto dela, a nossa casa, o portão, tudo ficou coberto de adesivos da Dilma. Os carros passavam e ela colava neles também. Fez uma campanha bonita.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: