Dois homens de Brasília são presos por envolvimento em roubo a banco em MG

Dois homens de Brasília são presos por envolvimento em roubo a banco em MG Segundo a Polícia Militar de Minas, os comparsas saíram de Brasília para prestar apoio à quadrilha, em um roubo de mais de R$ 150 mil

A Polícia Militar de Minas Gerais prendeu, na madrugada desta segunda-feira (10/3), três homens que, segundo a corporação, estão envolvidos no assalto a duas agências bancárias no município de Riachinho, localizado a 277 km da capital federal. Sete suspeitos estão foragidos.

Dois jovens de Brasília que seguiam para a cidade mineira foram surpreendidos pela polícia no meio do caminho. De acordo com a PM, eles não participaram diretamente do roubo, mas confessaram que eram comparsas da quadrilha e iriam dar apoio aos criminosos. Os dois carros que os suspeitos estavam foram apreendidos.

O assaltante estava com R$ 65 mil em uma sacola plástica
O terceiro detido participou do assalto e foi encontrado em uma casa, na zona rural de Riachinho. No local, os militares apreenderam uma mala com R$ 65 mil em espécie, pistola, revolver, carregador de submetralhadora 9 mm e muita munição.

A polícia chegou até o ladrão, depois que ele tentou abordar uma viatura descaracterizada da PM que passava por uma estrada vicinal. O homem confundiu os policiais com os comparsas que ficaram de ir ao local para resgatá-los. Ao perceber que se tratava de pessoas desconhecidas, o bandido fugiu e seguiu em direção a mata. A polícia continuou as buscas e o suspeito foi encontrado.

Informações preliminares apontam que um dos bandidos, que permanece foragido, foi baleado na perna e nas nádegas. Segundo criminoso detido em Riachinho, os ferimentos são resultado de um disparo acidental.

Faca e carregadores de pistolas encontradas no matagal
Na noite de domingo durante as buscas em uma mata da região, localizada há aproximadamente 6km de Riachinho, a PM localizou embaixo da ponte de um córrego, carregadores de uma pistola e algumas cédulas em dinheiro.

“Acreditamos que os foragidos estão escondidos no matal, próximo ao local onde o primeiro suspeito foi preso. As chances da quadrilha entrar em confronto com a polícia são mínimas, uma vez que estamos em maior número e temos apoio aéreo. Os moradores da região já foram alertados sobre a operação, visitamos todas as casas da zona rural orientado a população e procurando pistas. Os rios também estão ocupados pela polícia. O cerco está fechado”, ressaltou o major Rogério Caixeta da Polícia Militar de Unaí.

Relembre o caso

Na última sexta-feira (7/3), os criminosos fecharam a rua principal de Riachinho e aterrorizaram quem passava por ali, atirando para o alto e fazendo reféns. Dentro de um dos bancos, eles ordenaram que todos os clientes deitassem no chão.

Nesse ataque, os ladrões saíram com dois malotes de dinheiro. “Os pacotes eram tão grandes e pesados que foi preciso o auxílio de dois deles para carregar”, revelou uma comerciante. O dia escolhido para o crime coincidiu com o do pagamento dos servidores da prefeitura. Ainda não se sabe ao certo o prejuízo da primeira agência atacada.

Na cooperativa de crédito Sicoob, o grupo rendeu o gerente e obrigou o funcionário a abrir o cofre. No entanto, como havia cerca de R$ 150 mil, valor considerado baixo pelos assaltantes, houve disparos aleatórios dentro do lugar. Ninguém ficou ferido.

A cooperativa de crédito Sicoob foi um dos alvos dos criminosos: roubo do cofre e fachada destruída

Os oito ladrões fugiram em direção a Uruana de Minas, a cerca de 30 km do local do crime. Eles levaram cinco reféns, entre eles, o vigia da cooperativa, e usaram três carros — um Honda Civic preto, um Grand Siena e uma S10 furtada em Riachinho. Posteriormente, as vítimas foram encontradas na saída da cidade, sem ferimentos. Os três veículos foram incendiados.

Os bandidos incendiaram um Honda Civic, um dos três veículos usados no ataque às agências bancárias



About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: