Distrito Federal inaugura primeiro centro de referência para populações em situação de rua




O governo do Distrito Federal Inaugurou na última sexta-feira (6), na capital federal, o primeiro centro de referência para populações em situação de rua, o chamado Centro POP. O centro fica na Asa Sul e vai atender a moradores de rua que estão no Plano Piloto, Lago Sul e Lago Norte, Sudoeste e Cruzeiro, áreas nobres da cidade que concentram mais de 31% da população de rua, segundo pesquisa da Universidade de Brasília (UnB). A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos (SDH/PR) participou da solenidade de inauguração, que contou ainda com a presença de outros dois ministros.

A unidade funcionará apenas durante o dia, em horário comercial, mas, à noite, um ônibus estará à disposição das pessoas para levá-las a abrigos. Atualmente, 253 centros POP estão em funcionamento no país – 163 deles criados após o lançamento do Programa Brasil sem Miséria, no ano passado.

Presente na solenidade, o governador do DF, Agnelo Queiroz, acredita que a criação do centro é estratégica para a aproximação com a população de rua. “Aqui é o acolhimento. É a partir daqui que a gente estabelece o contato”, disse Agnelo à Agência Brasil. Até o fim do ano, o governo do Distrito Federal promete entregar mais dois centros: um na Região Administrativa de Taguatinga e outro na de Ceilândia.

Durante o ato de inauguração, o governador assinou um Decreto que institui a Política de Inclusão Social para População em Situação de Rua do DF e a Ordem de Serviço para a construção de Unidade de Acolhimento, em Ceilândia.

Centro POP – O Centro POP integra o Plano DF Sem Miséria e a Política do Governo do DF voltada para população em situação de rua, além de ser parte fundamental do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

O centro inaugurado fica na 903 Sul, a uma quadra do local onde, há 15 anos, foi queimado o índio Galdino. O crime comoveu a cidade e repercutiu em todo o mundo, mas moradores de rua continuam sendo assassinados em Brasília e nas regiões administrativas do DF.O local funcionará das 8h às 18h em dias úteis, oferecendo atendimento médico e psicossocial, banheiros, guarda pertences, oficinas e cursos de capacitação. A estimativa é de que 80 pessoas possam ser atendidas diariamente. Esses cidadãos terão acesso a duas refeições diárias: café da manhã e almoço. Às 17h, haverá transporte para abrigos.   

Uma das equipes do Núcleo Especializado em Abordagem Social (Nuaso), que realiza ações nas Regiões Administrativas de Brasília, Cruzeiro, SIA, Lago Sul, Lago Norte e Sudoeste/Octogonal, será integrada à unidade. Também estiveram presentes na  cerimônia de inauguração o ministro Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência da República, e a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello.

Assessoria de Comunicação Social com agências 

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: