Distrital promove encontro de Agnelo com atletas


Por Elton Santos — O governador Agnelo Queiroz recebeu nesta quarta-feira, 8, no Palácio do Buriti, os atletas da equipe que vai à Londres, na Inglaterra, para participar das Paralimpíadas. O encontro atendeu a um pedido do deputado distrital Robério Negreiros (PMDB). O parlamentar viajará com a delegação, à convite do Comitê do evento esportivo.
Em seu discurso, o governador frisou sua atuação em prol da modalidade. Lembrou inclusive que foi em sua gestão, no Ministério dos Esportes, que se teve a iniciativa para a transmissão dos jogos paralímpicos. “Nossos atletas nos dão muitas alegrias. Sou prova disso”, ressaltou o governador.
Investir a médio e longo prazo. Esta foi a ideia transmitida pelo governador. E isso por meio de mais incentivos financeiros e no melhoramento de suporte para os atletas. Agnelo alertou também sobre a necessidade de se buscar mais parceiros e de “popularizar o acesso ao esporte”. Além de transformar o DF na cidade do paradesportos.

“Vamos dar apoio total para que o Distrito Federal se torne referência”, afirmou o secretário de Esporte, Célio Renê, sobre a estrutura dos paradesportistas. Renê garantiu que até o final do ano, o DF estaria com 12 centros olímpicos. Atualmente existem oito.
Atuação parlamentar
Deputado de primeiro mandato, Negreiros foi elogiado por sua atuação em favor dos paradesportos. “É uma força nova que podemos contar”, disse o presidente do Comitê Paralímpico, Andrew Parsons. “É muito importante a ajuda de parlamentares. Existe uma série de medidas (de leis) para beneficiar. O esporte precisa desse suporte”, alertou o governador.
Negreiros recebeu convite do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para ir à Londres. Entretanto, o deputado vai aproveitar para conhecer políticas públicas de acessibilidade. “É para trazer novas ideias. O que eu puder fazer, não só em relação ao esporte inclusivo, mas (também) do deficiente”, disse.
Lei
Já existe projeto, de autoria do parlamentar, em tramitação na Câmara Legislativa em benefício dos deficientes. Um deles refere-se ao aumento do percentual de contratação de deficientes por parte das empresas que estarão ligadas as copas das Confederações e do Mundo. O projeto passará pela Comissão de Constituição e Justiça da CLDF.
Para este ano, a delegação brasileira – de 319 pessoas entre esportistas, comissão técnica e convidados oficiais – conta com 182 atletas, sendo 16 representantes DF. Segundo Parsons, o governo tem investido no esporte. No ciclo passado, referente aos anos de 2005 à 2007, houve um repasse de R$ 70 milhões. Já para este ciclo – 2009 à 2011 -, os recursos passaram para R$ 165 milhões.
O incentivo financeiro pode ser visto na qualidade dos atletas. “Esta é a melhor delegação”, elogiou o presidente do comitê, referindo-se a preparação dos desportistas. Parsons disse ainda que o Distrito Federal está entre os entes federativos que mais incentivam o paradesportos. São Paulo e Rio de Janeiro são os outros dois estados.

A meta, segundo Parsons, é ficar no mínimo em sétima colocação. Em 2008, o Brasil teve o nono melhor desempenho da competição. A delegação volta no próximo dia 11 de setembro. E o País espera que seja cheia de medalhas na mala.
Fonte: Redação

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: