Dilma cobra cumprimento de projetos sociais e de infraestrutura


Dilma cobra cumprimento de projetos sociais e de infraestrutura
Em quase 7 horas de reunião, 15 ministros e o presidente da Caixa falaram sobre educação, saúde, obras em estradas e aeroportos, Pronatec, Brasil sem Miséria e Minha Casa Minha Vida


Dilma cobra cumprimento de projetos sociais e de infraestrutura


A presidente Dilma Rousseff se encontrou neste sábado, 2, no Palácio da Alvorada com 15 ministros e o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda. Na reunião, que durou cerca de sete horas, Dilma cobrou o cumprimento dos cronogramas executados pelo Governo Federal em projetos de infraestrutura e da área social.

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou após o encontro que a presidente “está preocupada”. Segundo ele, Dilma perguntou especificamente sobre programas como o Mais Médicos. “Ela Dilma não mudou nada do que tem de planejado. Só quer que as coisas aconteçam”, disse.

Questionada se a discussão está relacionada com a campanha presidencial, a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, disse que “tem a ver com resultado de governo”. “O governo é eleito, organiza seus programas, faz compromisso com a população e tem que prestar contas. Estamos em momento de prestação de contas e entregas”, afirmou.

A ministra não respondeu se havia uma prioridade entre as obras. “A presidente tem compromisso com todas as obras lançadas e de um empenho de ministros de todas as áreas”, afirmou. Ela destacou, entretanto, que há “entregas importantes”, ligadas às necessidades da população, como nas áreas de saúde e educação.

Segundo Gleisi, a equipe fez um balanço detalhado do andamento e das condições dos projetos. Entre os pontos tratados estavam educação, saúde, obras em estradas e aeroportos, além dos programas Pronatec, Brasil sem Miséria e Minha Casa Minha Vida. De acordo com a ministra, está prevista uma agenda de entrega de várias obras que serão executadas principalmente até o fim deste ano.

Antes do encontro, a presidente usou o Twitter para dizer que reuniria um grupo de ministros para discutir o cronograma de entrega das de obras federais pelo País. “Reuniões rotineiras como esta são importantes para coordenar os esforços do ministério”, publicou na rede social. “Considero que governar é oferecer à população serviços públicos com cada vez maior qualidade e honrar a confiança em nós depositada.”

Internet. Questionado sobre o marco civil da internet, que está em tramitação no Congresso Nacional, Paulo Bernardo disse que o governo é a favor da neutralidade da rede e da armazenagem de dados no Brasil. “Estamos dialogando com o Congresso”, afirmou.

Participaram da reunião quinze ministros e o presidente da Caixa, Jorge Heredes. Estiveram no encontro os chefes das pastas dos Transportes, Cesar Borges, do Meio Ambiente, Izabela Teixeira, da Educação, Aloizio Mercadante, de Minas e Energia, Edison Lobão, da Secretaria de Políticas para a Mulher, Eleonora Menicucci, da Secretaria de Portos, Antonio Henrique, da Integração Nacional, Francisco Teixeira, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, do Planejamento, Miriam Belchior, da Saúde, Alexandre Padilha, das Comunicações, Paulo Bernardo, além de Gleisi Hoffmann.


Fonte: MSN

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: