Desmentido Lula desmente boato de que câncer tenha voltad

   O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desmentiu, nesta quinta-feira (18), o boato de que o câncer do qual divulgou estar curado no ano passado tenha voltado. “É leviano e desumano o que esses canalhas e imbecis fazem pela internet”, disse (ouça entrevista). A declaração foi dada depois de uma palestra no campus de São Bernardo do Campo da Universidade Federal do ABC.

“Fui visitar o Marcelo Déda, governador de Sergipe, que está com câncer [no hospital Sírio Libanês, onde ele também se tratou]. Disseram que vou escondido de madrugada fazer tratamento. Se eu tivesse ido, jamais esconderia”, disse. “Tenho que fazer exame de rotina a cada quatro meses. Não é correto que um canalha ou imbecil fique pela internet contando essas mentiras”, disse. …

Segundo Lula, os únicos exames que ele realiza são os rotineiros, a cada quatro meses, devido ao câncer que teve. “Vou fazer um exame em agosto. Se eu tiver [câncer], eu serei o primeiro a falar para a imprensa”, afirmou. E emendou: “acho que temos de combater esse tipo de comportamento porque é vandalismo na internet”, disse.

Ataques a políticos

Na palestra, Lula mostrou preocupação com ataques sofridos pela classe política durante os protestos que tomaram as ruas brasileiras em junho. “A negação da política não interessa à democracia”, afirmou. “A podridão da política não pode superar a importância da própria política. Não é crível que se possa fazer política sem partidos. Quer influenciar e quer participar? Não precisa ser nos partidos que existem, criem os seus próprios partidos.”

O ex-presidente foi o convidado de honra de um evento sobre política externa, “2003-2013 – Uma Nova Política Externa – Conferência Nacional”, organizada pela própria universidade. Por quase uma hora e meia ele louvou os principais pontos da diplomacia de seus oito anos de governo e contou, de forma descontraída, histórias curiosas de seus encontros com líderes mundiais. Não deixou de expressar surpresa pela proporção que os protestos de junho tomaram e disse ter ficado feliz com a capacidade de mobilização do povo brasileiro.

“Foi extraordinário o que vimos nas ruas, demonstrou que o povo está ávido por participar da vida política do Brasil, e participar por inteiro. Todo mundo um dia já carregou e já apoiou muitas das bandeiras e das causas que estavam expostas nas faixas. É uma luta incansável para que tudo melhore sempre.

Ao final de sua palestra , reafirmou mais uma vez que ele já tem candidata a presidência da República em 2014. “Em 2014, não serei candidato. A Dilma [Roussef] é a minha candidata. Se vou voltar? Sim, voltarei para casa para ver o jogo do Corinthians.”

(Com Agência Estado)

Fonte: Portal UOL

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: