Deputados temem sumiço de Galeno e cria expectativa na Câmara

Deputados temem sumiço de Galeno e cria expectativa na Câmarabispo

Galeno estaria viajando na semana passada e prometeu ir à próxima reunião, quinta (18). Ainda assim, os deputados duvidam e preparam uma ofensiva

Daniel Cardozo

Após o sumiço de Galeno Furtado, ex-presidente da comissão da licitação dos ônibus no governo Agnelo, cresceu na CPI do Transporte da Câmara Legislativa a expectativa sobre seu comparecimento. Galeno estaria viajando na semana passada e prometeu ir à próxima reunião, quinta-feira. Ainda assim, os deputados duvidam e preparam uma ofensiva.

A última reunião tinha tudo para dar rumos concretos para a CPI, mas a falta de Galeno adiou os planos dos parlamentares. Junto com o aviso de que não iria, estavam cópias do aviso de férias na carteira de trabalho e uma passagem dos Estados Unidos para Brasília, datada do mesmo dia do depoimento.

A solução foi fazer outra convocação para a semana que vem, contar com a sorte  e com a boa vontade do ex-presidente da comissão de licitação.

Celina Fala até em fuga

Mesmo sem ser integrante da CPI, a presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão, criticou a recusa do depoente a comparecer. Ela levanta a hipótese de que a viagem significaria uma fuga. Convocado outras duas vezes,  Galeno se recusou a prestar depoimento. Está cedido à prefeitura da cidade goiana de Alexânia há quase dois anos.

“Essa cessão foi um prêmio que ele recebeu para não vir depor. Antes era um requerimento, mas hoje temos uma CPI aberta. São instâncias jurídicas diferentes e ele não pode se furtar de vir aqui responder. Ele sabia que seria convocado. Viajar para os Estados Unidos e voltar quase no mesmo dia é muito estranho. Inclusive  temo que ele possa ter fugido do País”, disse, sem descartar que a Polícia Federal seja comunicada.

Ao levar a última intimação, os agentes da Polícia Legislativa relataram que viram Galeno Furtado em casa, mas não tiveram sucesso na abordagem. Restou-lhes entregar o documento para o filho assinar.

Para evitar nova frustração, o presidente da CPI, Renato Andrade, já adiantou que vai mudar de estratégia. “Não vamos cair na armadilha dele de novo”, prometeu. Levar o depoente à força é um dos trunfos, mas apenas caso ele se recuse a falar mais uma vez.

Hora de provar que não é laranja

Segundo o bispo Renato, Galeno precisa provar que não é foi o laranja da licitação fraudulenta. Por isso, o presidente da comissão de licitação para tirar conclusões diferentes das que já existem. “Vamos usar o silêncio dele contra ele. Há provas claras de que ele apenas era o nome à frente da comissão de licitação, comandada, na verdade, por outro. Assim, ele terá essa oportunidade de se explicar”, avaliou.

Já o relator, deputado Raimundo Ribeiro (PSDB), evitou polemizar sobre uma possível recusa a responder as perguntas. “O melhor para a CPI é que falem  tudo o que sabem para que o transporte melhore. Não há constrangimento em permanecer calado, mas nos dá direito de construir um raciocínio de que a pessoa pode estar escondendo algo”, avaliou.

O advogado de Galeno Furtado criticou as declarações dos parlamentares e garantiu que seu cliente falará. “Quem disse que viu o Galeno em Brasília pode ir para o hospício. O pessoal faz circo onde não tem nada. Ele vai prestar depoimento e dizer o que sabe, caso seja intimado, é claro”, prometeu.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

About Germano Guedes

Olá Pessoal, Sou Germano Guedes, criador do site “a politica e o poder”. Baiano, morador da Estrutural desde 99, cheguei a Capital Federal para tentar a vida como milhares de outras pessoas. Ao chegar na Estrutural, começei a participar de discussões que visavam a melhoria da qualidade de vida na Cidade. Vi que alguns grupos já formados, ” monopolizavam” os moradores e inclusive, a informação que chegava até a comunidade. Nessa condição, resolvi criar um blog – meio que possibilitaria levar informação as pessoas. Neste canal, soltei o verbo e começei a dizer o que eu realmente pensava sobre o que acontecia na Estrutural. Abordei vários assuntos polêmicos, revelei notícias “bombas” e muitas vezes, tive que desmascarar grupos organizados que não pensavam no interesse da população – como diz o ditado ” era só venha a nós” e a população que se vire. Como Prefeito Comunitário pude participar mais ativamente das ações políticas que discutiam a Estrutural. Lixão, instalação de creches, reabertura de escolas e a regularização de alvará dos comerciantes eram algumas de nossas reivindicações. No ano de 2014, fui indicado pelo meu Partido – PRB – a vaga de administrador da Cidade. Continuo abastecendo o site com notícias e assuntos polêmicos, dizendo realmente o que penso. Porém, agora somos uma equipe e ” A Política e o Poder”, além de abordar assuntos correlatos à Estrutural, terá uma discussão voltada para todo o Distrito Federal, garantido informação e notícias exclusivas a todos os brasilienses que nos acompanham.
%d blogueiros gostam disto: