Denúncia Áudio revela suposto esquema na eleição da OAB-A


Divulgação fez com que conselheiro da Ordem dos Advogados pedisse intervenção no pleito da seccional

Conselheiro Federal da Ordem e candidato, Welton Roberto (foto) teve acesso à gravação

O advogado, Conselheiro Federal e candidato à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Alagoas, Welton Roberto, esteve na manhã desta quarta-feira (14), na sede da Polícia Federal, para protocolar um ofício, pedindo o afastamento dos envolvidos no escândalo de compra de anuidades visando as eleições, bem com a intervenção do pleito. Ele entregou um áudio que revelaria o suposto esquema que beneficiaria advogados inadimplentes para favorecer uma chapa que disputa a seccional alagoana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). …

Welton Roberto esteve na PF em companhia do vice da sua chapa nas eleições da ordem, Fernando Falcão, mas, logo após protocolar a denúncia referente a uma possível corrupção, o advogado apontou que irá defender a lisura do processo como conselheiro federal e não como candidato.

“Eu estou aqui como conselheiro federal e não como chapa. Eu não sei quem fez esta gravação, mas esta pessoa sabia, que passando este áudio para mim, eu não deixaria isso passar em branco e essa mancha na OAB não se espalharia. Este é um dia estarrecedor e vergonhoso para a Ordem em Alagoas”, disparou.

Como conselheiro federal, Welton Roberto irá também, pedir o afastamento e a investigação dos acusados, o presidente da OAB em Alagoas, Omar Coelho, a candidata da situação Rachel Cabus, o vice da chapa e atual tesoureiro, Paulo Brêda, Dr. Marcelo Teixeira – Procurador Geral do Estado de Alagoas, Francisco Malaquias – Procurador de Estado, Augusto Galvão – Procurador de Estado e candidato a Presidente da Caixa de assistência da OAB/AL e João Lippo – candidato a conselheiro seccional, além de disparar contra outro conselheiro federal, de outra chapa, a quem apontou como Marcos Valério da eleição da OAB, se referindo ao empresário mineiro, que financiou o “Mensalão”, que está sendo julgado pelo Superior Tribunal Federal (STF).

“Neste documento eu vou pedir uma investigação séria quanto a esta denúncia, de todos os envolvidos, é bom deixar claro, bem como a impugnação da candidatura de Rachel Cabus e o afastamento do presidente Omar Coelho, de quem eu era amigo e advogado até hoje”, disse.

Questionado sobre a continuidade do processo eleitoral, que será realizado na sexta-feira da próxima semana (23), Welton Roberto colocou sob a responsabilidade do Conselho Federal em decidir. “Eu estou apenas recomendando a investigação e pedindo afastamento dos envolvidos. Quanto a suspensão do pleito, não depende de mim e sim do conselho federal. De qualquer modo, alguma coisa precisa ser feita, uma vez que a eleição já está sob suspeita”, disse.

Ainda fazendo duras críticas sobre o vazamento deste áudiodenuncia, o conselheiro federal mostrou indignação e desconhecimento dos motivos para tanta “voracidade” para assumir a presidência da OAB.

“Não sei o que está fazendo com que as pessoas façam de tudo para chegar a este posto. Estou apenas repetindo o que a imprensa repercutiu sobre um possível envolvimento de senadores e prefeitos nesta eleição. Estão arquitetando planos criminosos”, afirmou.

Por fim, questionado sobre as declarações do presidente da OAB, Omar Coelho, que afirmou que o áudio é verdadeiro, mas que foi “suprimido”, Welton apenas reforçou parte da declaração do presidente.

“Foram seis minutos de gravações, claramente negociando algumas situações. As vozes são claras, não tem como mentir ou omitir algo. Eu só estou encaminhando a denúncia e pedindo a investigação do caso”, finalizou.

Clique aqui para ter acesso ao áudio

Fonte: Redação / Cadaminuto.com.br 

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: