Criação de carreira socioeducativa no DF cria 200 vagas

Criação de carreira socioeducativa no DF cria 200 vagas Expectativa é que o concurso seja realizado ainda este ano. Entre vários cargos, muitos serão para nível superior

Durante a solenidade de sanção do Projeto de Lei nº 1.851/2014, que criou a carreira socioeducativa no quadro de pessoal do GDF nesta quarta-feira (4), também foi homologada a autorização para concurso público para a carreira, com 200 vagas para vários cargos, entre eles, muitos para nível superior.

“Quando se faz qualquer concurso de nível médio, pessoas com 18 anos concorrem e podem ser aprovadas. Quando você coloca para nível superior, essa idade sobe para, em média, 24 anos, o que é melhor para esse cargo. Sem contar que essas pessoas têm mais experiência”, observou o secretário de Administração Pública, Wilmar Lacerda.

A expectativa é que o certame seja realizado ainda este ano. Serão quatro cargos com atribuições específicas, cada um deles com especialização e formação direcionadas: especialista socioeducativo, atendente de reintegração socioeducativo, técnico socioeducativo e auxiliar socioeducativo.

O secretário disse, ainda, que será feito um cadastro reserva para que a demanda sempre seja suprida. “Hoje, na transferência desses jovens socioeducandos para as unidades recém-construídas, temos dificuldade com pessoal. Para não interromper esse processo, também pretendemos convocar contratações temporárias”, completou Lacerda.

Carreira

A carreira socioeducativa, que será gerenciada pela Secretaria da Criança, tem como missão planejar, organizar, supervisionar e avaliar atividades associadas à gestão governamental de políticas públicas no exercício de medidas socioeducativas. “Com a criação da carreira, o DF consolida uma verdadeira política socioeducativa. Ela representa um grande passo para reconhecimento de nossos jovens como pessoas em desenvolvimento, além de valorizar nossos servidores”, destacou a secretária da pasta, Eliane Cruz.

O coordenador-geral do Sistema Nacional Socioeducativo (Sinase), Cláudio Augusto Vieira da Silva, afirma que a socioeducação caminha para a sua consolidação como política pública específica, com sistema e procedimentos próprios. “Nesse sentido, é essencial uma carreira pública específica, que é a socioeducação. O DF avança ao assegurar para os trabalhadores dessa área uma carreira pública de estado”, afirmou.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília com Agência Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: