CONDIÇÕES PRECÁRIAS



CONDIÇÕES PRECÁRIAS

Enquanto as possibilidades ficam no papel, poucas medidas foram tomadas para conter a poluição. Segundo a Secretaria do Meio Ambiente, não há tratamento de lixo no local, no entanto, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) tenta reduzir os danos ambientais de forma similar a de um aterro sanitário, mesmo sem ter uma manta impermeável para proteger o lençol freático. O governo garante que foram instaladas estruturas mínimas para captar os gases, queimá-los e tratar o chorume.


A quantidade excessiva de resíduos atinge o solo, a água e o ar. Por dia são despejados, em média, 2.700 toneladas de resíduos domiciliares e, aproximadamente, 4 mil toneladas de dejetos proveniente da construção civil. O volume de lixo chega aos 40 metros de altura. Os dados são do Governo do Distrito Federal.

PROBLEMAS A LONGO PRAZO
Uma vez desativada, a área do lixão não poderá, de forma alguma, ser usada para fazer edificações. Para Newton Moreira de Souza, engenheiro civil e professor da UnB, construir casas no local poderia colocar os moradores em risco. “A forte presença de gás metano e chorume presente no subsolo pode causar contaminação e até mesmo explosões, como já ocorreram na Estrutural e em outros estados brasileiros” explica Souza.



MEMÓRIA

Em 2012 a Escola Classe 1 da Estrutural, construída em cima de um lixão, foi interditada devido ao vazamento de gás metano. As crianças foram transferidas e o local permanece fechado. Luiz Berber, engenheiro da Secretaria de Educação do DF, afirmou que a licitação para a construção de uma nova unidade de ensino deverá sair ainda este ano. No entanto, ainda não se sabe como a área da antiga escola será reutilizada.



About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: