Concurso SEDF 2016 terá mais de 2,9 mil vagas efetivas para nível médio e superior! Até R$ 5 mil!

sedf-2016-1024x538-752x440

Concurso SEDF 2016 terá mais de 7,3 mil vagas entre efetivas e cadastro de reserva para nível médio e superior! Edital iminente.

Temos uma excelente notícia para os/as concurseiros/as do DF. O edital do concurso da Secretaria de Educação do DF (Concurso SEDF 2016) deverá sair nos próximos dias com oferta de nada menos que 2.923 vagas efetivas em cargos de níveis médio e superior, além de cadastro de reserva de mais 4.469 vagas, segundo tabela divulgada pelo Deputado Distrital Reginaldo Veras (acesse abaixo). De acordo com o parlamentar e também outras fontes da SEDF, o edital está em fase final de elaboração para que possa ser enfim publicado. Considerando o número total, serão 7.392 oportunidades, sendo a maioria para quem tem nível médio.

Na semana passada, o governador já havia confirmado que o concurso estava em fase de preparação. “Nós estamos, sim, preparando um concurso para professores, um concurso também para bombeiros”, disse (veja aqui).O concurso é indispensável para que a educação do DF não entre em colapso. Segundo dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação, 1.609 professores da rede pública estarão aptos a se aposentarem até o fim de 2016. O número representa 5,4% do efetivo atual, composto por 29.748 funcionários. O levantamento aponta que, caso não seja realizado nenhum concurso para a categoria, 11% dos professores do DF podem se retirar – cumprindo os requisitos para pedir aposentadoria por tempo de contribuição e idade – até o fim do mandato de Rodrigo Rollemberg, em 2018.

Serão 1.593 vagas efetivas para professores, sendo a maioria para as áreas de Atividades (1.205), além da formação de mais 1.809 postos para a carreira de magistério público do DF. Há oportunidades também para graduados em Matemática (70), Língua Portuguesa (65), Ciências Naturais (60), História (20), Língua Estrangeira Moderna – Inglês (50) e diversas outras atuações. A carga horária de trabalho será de 20 ou 40 horas semanais. A tabela completa com os detalhes das vagas pode ser conferida clicando-se na imagem ao lado.

Já para a carreira de Assistência à Educação do DF, serão 1.330 vagas efetivas para candidatos com níveis médio e superior de escolaridade, além da formação de cadastro de reserva com mais 2.660, totalizando 3.990 vagas. A maioria das oportunidades está distribuída pelo posto de Técnico de Gestão Educacional – especialidade Apoio Administrativo (741 imediatas + CR de 1.427), que exige nível médio completo. Ainda no nível médio, haverá 185 vagas imediatas, mais cadastro de 356 vagas, para Técnico na especialidade de Secretário Escolar e mais 909 (311 + 598) vagas para Monitor de Gestão Educacional. Todos os candidatos aprovados exercerão suas atividades em carga de 40 horas semanais, com exceção do posto de Monitor, que será de 30 horas semanais.

Já para o cargo de analista de Gestão Educacional, de nível superior, as áreas contempladas são as seguintes: Administração, Direito e Legislação, Análise de Sistema, Arquivo, Biblioteca, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Economia, Nutrição e Psicologia, todos com carga de 40 horas semanais. Todos os detalhes ao lado.

A seleção trará como organizador o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos Universidade de Brasília (Cespe/UnB). A banca adota um modelo de cobrança totalmente diferente da organizadora IBFC, responsável pelo último certame para professores, que ocorreu em 2013. Apesar disso, não deve haver grandes modificações no conteúdo programático.

Os/As candidatos/as devem se guiar pelo conteúdo dos últimos editais, tendo em mente o método de cobrança da nova banca. O centro organiza os maiores certames do país e foi o encarregado de planejar e executar o último para a carreira de assistência, e, de lá para cá, ocorreram significativas mudanças na legislação. Na ocasião, o Cespe, referência no Brasil, aplicou somente uma prova objetiva, com 120 itens para julgamento de certo ou errado, para avaliação dos candidatos. A prova esteve dividida em conhecimentos básicos: Língua Portuguesa, Atualidades, Noções de Informática, Matemática, Raciocínio Lógico e Legislação. A parte de conhecimentos específicos foi apenas para o cargo de secretário Escolar e versou, dentre outros assuntos, sobre gestão secretarial, processos administrativos, gestão do atendimento a clientes na secretaria escolar, gestão contábil-financeira, todos no modelo Cespe de cobrança.

Os postulantes ao posto de Professor de Educação Básica, da Carreira Magistério Público do Quadro de Pessoal do Distrito Federal foram avaliados por meio de 50 questões objetivas, sendo 30 de Conhecimentos Gerais (Língua Portuguesa, Conhecimentos Pedagógicos, Atualidades, Noções de Direito Administrativo e Lei Orgânica do Distrito Federal) e 20 de Conhecimentos Específicos.

Senado Federal oferece 30 cursos a distância gratuitos on line CLIQUE AQUI!

A banca organizadora é conhecida por seu modelo de provas “certo e errado”, que difere da ampla maioria das provas de concursos públicos que contam com cinco opções em cada questão (sendo apenas uma correta). As provas do Cespe/UnB possuem apenas duas opções de resposta: certo ou errado. Mas é na pontuação que está a polêmica, pois cada erro do candidato anula um acerto. Em uma prova com 100 questões, por exemplo, um candidato que acerta metade das questões e erra a outra metade fica com a pontuação final igual a zero.

Portanto, conhecer a banca é tão importante quanto os estudos. A preparação de um candidato para concurso público exige não apenas conhecimento das matérias de prova, mas também determinação férrea para estudar até o último momento e foco absoluto na meta final da aprovação. É preciso que ele conheça também a banca que vai aplicar a prova e como ela costuma abordar cada uma das disciplinas que farão parte do concurso, a fim de responder o que foi perguntado pelo examinador e não desperdiçar preciosos pontos com respostas divergentes do pensamento de quem elaborou as questões.

Conhecer o estilo da organizadora, isto é, a maneira como aborda e cobra o conteúdo, bem como seus critérios de correção, pode determinar o sucesso ou o fracasso dos candidatos. Para auxiliar a vida dos candidatos e ajudá-los a direcionar o foco dos estudos, o Gran Cursos Online elaborou e disponibiliza abaixo um “perfil” do Cespe/UnB, considerada a principal banca de concursos do país. Porém, primeiramente, vamos avaliar o perfil dos cargos previstos no próximo concurso. Saiba mais e não perca a oportunidade de ingressar em um órgão fascinante.

 

Cursos GRÁTIS de Educação Profissional: Escolas Técnicas do DF abrem mais de 2 mil vagas CLIQUE AQUI!

 

Confira abaixo a tabela consolidada de cargos preparada exclusivamente pelo Gran Cursos Online.

Imegem: Gran Cursos

Carreira de assistência à educação do DF

Assistente de Educação – Especialidade: Apoio Administrativo

Requisito: certificado de conclusão de curso de nível médio (antigo segundo grau) ou equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Descrição sumária das atividades:  executar, sob supervisão direta, atividades administrativas diversas, abrangendo a execução de trabalhos de redação de expedientes, correspondências oficiais, informações em processos, bem como executar trabalhos relativos à administração de pessoal, material, orçamento, finanças, contabilidade e outras atividades de natureza administrativa em geral.

Remuneração: R$ 2.122,69.

Jornada de trabalho: quarenta horas semanais.

Assistente de Educação – Especialidade: Monitor

Requisito: certificado de conclusão de curso de nível médio (antigo segundo grau) ou equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Descrição sumária das atividades: executar, sob orientação de equipe escolar, atividades de cuidado, higiene e estímulo de crianças; participar de programas de treinamento; executar outras atividades de interesse da área.

Remuneração: R$ 1.991,03.

Jornada de trabalho: trinta horas semanais.

Assistente de Educação – Especialidade: Secretário Escolar

Requisitos: certificado, devidamente registrado, de curso de nível médio (antigo segundo grau), expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), acrescido de curso técnico de Secretário Escolar. DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: auxiliar o Chefe de Secretaria, sob a sua supervisão, nos assuntos relacionados à movimentação e vida escolar do aluno, executando trabalhos qualificados, inclusive os de orientação, relativos à secretaria da unidade.

Remuneração: R$ 2.122,69.

Jornada de trabalho: quarenta horas semanais.

Carreira Magistério Público do Quadro de Pessoal do Distrito Federal

Professor de Educação Básica

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de licenciatura plena nas áreas de Atividades, Artes Cênicas, Teatro, Artes, Dança, Artes Música, Artes Plásticas, Artes Visuais, , Música/Violão,  Cordas, Nutrição, Química, Sociologia, Telecomunicações, Biologia,  Educação Física, Eletrônica, Eletrotécnica, Enfermagem, Filosofia, Física, Geografia, História,  Informática, LEM/Espanhol , LEM/Francês, LEM/Inglês, Língua Portuguesa, Letras/ Libras, Matemática, Música/Acordeom, Música/Bandolim, Música/Bateria , Música/Cavaquinho, Música/Contrabaixo Acústico, Música/Flauta Travesso Barroca,  Música/Gaita Cromática, Música/Percussão, Música/Piano Erudito, Música/Regência Coral, Música/Saxofone, Música/Trombone, Música/Trompa, Música/Trompete, Música/Viola Caipira, Música/Viola Clássica

Descrição sumária das atividades: De acordo com a área escolhida.

Jornada de trabalho: 40 ou 20 horas semanais.

Remuneração: o vencimento padrão para a carga de 20h semanais é de R$ 2.508,26, podendo chegar a R$ 4.514,87, para carga de 40h semanais.

Cursos gratuitos Sebrae com certificado CLIQUE AQUI!

Agora vamos à análise do organizador (Cespe/UnB)

Língua Portuguesa

Abordagem: Pensamento mais “moderno” em termos de visão linguística.

Características: Bons textos selecionados, autores conhecidos e temas da atualidade sobre: textos adaptados de sites da internet.

Temas recorrentes: Política, Economia e decisões recentes (em artigos jornalísticos).

O que cobra: funções dos termos QUE e SE; sinais de pontuação; concordância. Questões de acentuação/ortografia.

Direito Administrativo

Doutrina: Sim – Muito

Jurisprudência: Muito (sobretudo do STF e do STJ)

Lei seca (texto legal): Muito

Autores mais citados: Maria Sylvia Zanella Di Pietro, Celso Antônio Bandeira de Mello e José dos Santos Carvalho Filho.

Noções de Informática

Conteúdo mais cobrado: Microsoft Office (Word, Excel) com a imagem dos botões; Linux e BrOffice

Grau de dificuldade da questão: Em 2014, extremamente fácil. Em 2015, aumento no grau de dificuldade.

Destaque a ser dado pelo candidato: conceitos relacionados à Internet e Intranet, navegador Internet Explorer, sistemas operacionais Linux e Windows e editores de texto Word e Writer.

O concurso

O edital do concurso SEDF para professores é iminente. O certame já foi confirmado pelo Governador do DF e ratificado em diversas outras ocasiões pelo secretário de educação do DF Júlio Gregório. O Secretário de Educação afirmou que uma novidade em relação ao novo certame é a aplicação de prova de redação. “Nós entendemos que não é uma questão de preço, é uma questão de qualidade. A gente tem que assegurar que um professor saiba produzir pelo menos um texto, mínimo, para que ele possa trabalhar os seus alunos. Independente de ele ser professor de Matemática, de Física, de Português, de História ou de Geografia.” afirmou Gregório.

Carência é ainda maior – O resultado de uma auditoria divulgada em outubro do ano passado pelo TCDF demonstrou que o magistério público do DF tem um quadro negativo de quase 8 mil profissionais. Segundo o levantamento,  existem 7.911 cargos vagos de professores da rede pública de ensino, 22% do total, não dispondo a SEDF de planejamento, indicadores e metas formalizados visando à reposição do quadro de servidores. A investigação apontou alta carência de professores e de orientadores educacionais, não realização de aulas e comprometimento da qualidade do ensino.

Na fiscalização feita pelo corpo técnico do Tribunal de Contas do DF, constatou-se que a Secretaria de Educação do DF não dispõe de uma política estruturada para realizar a reposição da força de trabalho dos profissionais de magistério (professores e orientadores educacionais), que acaba ocorrendo de forma descontinuada. Não são realizados concursos públicos periódicos para seleção de professor e, principalmente, de orientador educacional.

 

FONTE: Gran Cursos Online

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: