Como sofre os feirantes da Estrutural

Matéria de 11 de Fevereiro 2012

Germano Guedes & Paulo Deveza

Homens e mulheres, que acordam nas madrugadas frias da cidade, para trazer para este povo frutas, verduras, roupas e toda especie de mercadorias, porem não são vistos como trabalhadores que são. Pagam seus impostos para utilizarem a área onde expõem suas mercadorias e não tem nenhum direito assegurado, são perseguidos por setores governamentais, pois suas mercadorias são expostas sem a condição de excelência a que deveriam, cobram uso de balanças, freezes, higiene,mais os mesmo não tem acesso a sequer a um sanitário, água ou eletricidade, que é utilizada de forma irregular (gambiarras) pondo em risco a população e os mesmo,sem que se tome providências para sanar os problemas.

Prefeito comunitário Rodrigo Abreu

E o pior, durante os períodos de chuvas ficam vendedores , clientes e mercadorias sendo arrastados pelas constantes enxurradas, sem que haja por parte de responsáveis que tanto cobram destes infelizes trabalhadores qualquer ação que venham a facilitar as suas vidas, dando a dignidade por cada um.

Mais a bravura destes homens e mulheres, aliada a lutas de inúmeros amigos e colaboradores, tais como Tonhão, André, Gaúcho, Germano Guedes,o deputado, Wellington Luis (PMDB),Renan, entre tantos outros terá um desfeixo  melhor para cada feirante,trabalhador anonimo que a cada domingo nos faz lembrar que são cidadãos que merecem o respeito e dignidade pelo trabalho que executam.

Fonte: Blog do Renan Lucena

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: