Comandante do Exército egípcio anuncia candidatura à presidência

Comandante do Exército egípcio anuncia candidatura à presidência Abdel Fatah al-Sisi é considerado o favorito nas eleições

France Presse

Simpatizantes carregam cartazes com foto de candidato pelas ruas

O atual ministro da Defesa do Egito, comandante do Exército e homem forte do país, marechal Abdel Fatah al-Sisi, anunciou nesta quarta-feira (26/3) à noite durante um discurso televisionado que se candidatará à presidência nas próximas eleições. Sisi deixou suas funções no Exército e no governo interino para se apresentar como candidato.

Considerado o grande favorito nas eleições, previstas para os próximos meses, Sisi foi quem arquitetou a destituição em julho do ano passado do presidente islamita Mohamed Mursi.
Desde então, as forças de segurança mataram mais de 1.400 pessoas, em sua grande maioria manifestantes favoráveis a Mursi, segundo a organização Anistia Internacional.

Na segunda-feira, a justiça egípcia condenou 529 pessoas à pena de morte – incluindo 366 foragidos – por ações terroristas desde a queda de Mursi, no dia 3 de julho passado. O julgamento durou dois dias.

Na terça, outros 683 partidários de Mursi começaram a ser julgados, entre eles Mohamed Badie, o guia supremo da Irmandade Muçulmana, a influente confraria à qual pertence o presidente deposto e declarada “organização terrorista” pelas novas autoridades egípcias.

Desde que o Exército derrubou Mursi, no dia 3 de julho, 1.400 de seus partidários morreram pela repressão e outros milhares foram detidos.

Um dos líderes da Irmandade Muçulmana disse à AFP que “não haverá estabilidade” na presidência do general Abdel Fattah al-Sissi.

“Não pode haver estabilidade, ou segurança, sob uma presidência Al-Sissi”, declarou Ibrahim Mounir, membro do Escritório político da Irmandade Muçulmana.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: