Com velas na mão, populares protestam contra a Eletrobras em Teresina

24 horas após uma manifestação realizada pelos moradores do Residencial Dom Hélder Câmara, que teve como intuito cobrar da Eletrobras a regularização na distribuição da energia elétrica na comunidade, populares do Residencial Encontro com Deus, que também fica na região Sudeste da capital foram às ruas para protestar contra a companhia energética.

DSCN2364

Os moradores acenderam velas para fugir da escuridão e para protestar contra a Eletrobras

Segundo os moradores, a comunidade ficou sem o fornecimento de energia elétrica após a explosão de um transformador que atende a região, fato ocorrido por volta das 19 horas da última segunda-feira (29/02). Desde a explosão, os moradores da comunidade tentam buscam uma solução para o problema junto a Eletrobras, mas até a madrugada desta quarta-feira (02/03), a empresa não havia enviado técnicos para corrigir as falhas na rede de distribuição.

DSCN2348

Os moradores não aguentam mais a situação e querem uma solução imediata.

Sem energia, os comércios da comunidade que insistem em abrir as portas, além de terem prejuízos com os produtos estragados e com a diminuição das vendas, estão sendo alvos de constantes assaltos. O comerciante Francisco Lima, disse a nossa reportagem que para não ter muitos prejuízos, está comprando gelo e colocando no freezer e na geladeira para conservar os produtos. “Estou tendo um gasto extra com gelo, pois não quero jogar fora meu investimento, além disso, nós comerciantes estamos tendo que fechar as postas mais cedo, pois com a escuridão viramos alvos fácies de bandidos”, disse ele, afirmando ainda que nas últimas 24 horas ocorreram seis assaltos a estabelecimentos comerciais da comunidade.

O comerciante Francisco Lima, disse que não aguenta mais tanta falta de energia.

O comerciante Francisco Lima, disse que não aguenta mais tanta falta de energia.

A líder comunitária Josylene Fernandes disse que a comunidade é fruto de uma ocupação ocorrida a cerca de três anos, mas que todos os moradores já receberam da Prefeitura de Teresina o titulo de posse, mas que a companhia energética se recusa a regularizar a situação dos moradores. “Nós estamos há mais de dois anos lutando junto a Eletrobras para regularizar nossa situação, nossa intenção é pagar nossas contas, mas o órgão não permite, por isso estamos tendo que conviver com desvios de energia elétrica”, conta ela, comentando ainda que este fato além de causar transtornos à população gera prejuízos para a Eletrobras.

Josylene Fernandes disse que a comunidade vai entrar com uma ação coletiva contra a Eletrobras

Josylene Fernandes disse que a comunidade vai entrar com uma ação coletiva contra a Eletrobras

A manifestação realizada pelos moradores do Residencial Encontro com Deus foi acompanhada de perto por diversas lideranças comunitárias do Grande Dirceu, inclusive por Marceone Rodrigues, dirigente da Confederação Nacional das Associações de Moradores (CONAM). “A CONAM está preocupada com os problemas causados pela ineficácia da Eletrobras, por isso estamos aqui para dar o nosso apoio e para buscar alternativas legais para punir a distribuidora pelos péssimos serviços oferecidos a população piauiense”, disse ele.

Subestação da Eletrobras que custou mais de R$ 24 milhões de reais está fechada há um ano.

Subestação da Eletrobras que custou mais de R$ 24 milhões de reais está fechada há um ano.

A maior revolta dos moradores é o fato da comunidade ficar localizada em frente à Subestação Teresina III, obra que iniciou em fevereiro de 2014, e que deveria ter sido concluída em fevereiro de 2015. Mesmo estando concluída há mais de um ano, a subestação ainda não está funcionando, e o local está às escuras, sem nenhum tipo de utilidade para a população da região, a mesma foi construída com recursos do governo federal e custou aos cofres públicos mais de R$ 24 milhões de reais.

About Willams Rocha

%d blogueiros gostam disto: