Com show de Michel Teló, Jogos Mundiais Escolares são abertos em Brasília


Lorrane Melo – Correio Braziliense

Thaís Cunha

Com show de Michel Teló, Jogos Mundiais Escolares são abertos em Brasília
Abertura dos Jogos Mundiais Escolares tem show de Michel Teló, mas é marcado pela empolgação de atletas e torcidas. A mistura de cultura chegou a estranhar alguns, mas outros atletas aproveitaram até para trocar telefones

 Tocha dos Jogos Mundiais Escolares

Pouco a pouco, representantes de 35 países e autoridades ocuparam as cadeiras do ginásio recém-reformado. O Nilson Nelson ficou ainda maior quando os portões superiores se abriram para os oito mil alunos de escolas públicas e centros olímpicos do Distrito Federal, convidados a assistirem de perto a abertura de um dos eventos escolares mais importante do mundo. Pela primeira vez, a Gymnasiade será realizada na América Latina: 1.700 atletas dos Jogos Mundiais Escolares disputam oito modalidades em quatro pontos da capital até a próxima terça-feira. As arquibancadas são abertas ao público a partir desta sexta.

Os jovens de 14 a 17 anos desfilaram pelo carpete vermelho arrancando suspiros da plateia. Mesmo assustados com a empolgação vinda da arquibancada superior, alguns retribuíram o carinho com autógrafos, fotografias. E o show comandado por Michel Teló não deixou nem telefones ilesos. Na festa montada na quadra, brasileiras e turcos (únicos com traje social, enquanto as outras delegações desfilavam com shorts curtos) digitavam números uns nos aparelhos dos outros. A integração só não foi maior porque algumas delegações deixaram o local antes de o sertanejo subir ao palco, sem saber da atração principal.

O evento começou pontualmente às 16h, mas Teló só entrou depois das apresentações de 300 artistas locais que mostraram capoeira, quadrilha, samba e um grupo de ginástica acrobática arriscou passos de funk. A prévia do show foi preparada com muitas horas de ensaio. Por toda a semana, os artistas se revezaram no palco por cinco horas diárias. Fôlego demonstrado também pela medalhista olímpica Leila Barros, responsável por acender a tocha: uma miniatura da Torre de TV Digital.

Depois que o presidente da Confederação Brasileira de Desporto Escolar, Antonio Hora Filho, declarou que a competição estava aberta, alguns atletas entenderam que o evento no ginásio havia terminado: russos, italianos, húngaros e britânicos deixaram o Nilson Nelson sem ouvir Ai se eu te pego, às 18h, enquanto meia dúzia de fãs do cantor se espremiam nas grades do lado de fora para vê-lo.

Antonio Hora Filho, usou os poucos minutos para criticar os dirigentes de federações esportivas que, segundo ele, gastam os recursos e não investem na formação dos atletas. Mas, a criação da nova entidade escolar funciona como “carta de alforria e início de uma nova era”, segundo ele.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: