Colorado ignora falta de trave e pede ajuda divina


Colorado ignora falta de trave e pede ajuda divina

Por cerca de 20 minutos, os jogadores rezaram e cantaram músicas evangélicas

Em um gramado sem marcações nas laterais, nas linhas de fundo e no círculo central, além de sem traves, o treino do Brasília no Mané Garrincha ficou em segundo plano. O que chamou mais chamou a atenção no reconhecimento tático do Colorado na manhã de ontem foi um pequeno culto, realizado antes do início das atividades em campo. O responsável por puxar a oração foi o atacante Alekito.

Por cerca de 20 minutos, os jogadores rezaram e cantaram músicas evangélicas, reforçando a fé no título do Brasília na Copa Verde. O time candango precisa reverter o placar de 2 x 1 que sofreu na primeira partida da decisão, diante do Paysandu, no Mangueirão, em Belém (PA). “Ninguém esperava que fôssemos chegar aqui. Mas, dentro de nós, na fé de cada um, sabíamos que chegaríamos à final”, disse o atacante, esperança de gols do Colorado no início do culto.

O técnico do Brasília, Luiz Carlos Carioca, ressaltou a união e a felicidade de seus jogadores como trunfos para a partida de segunda-feira, onde o Colorado poderá alcançar a inédita vaga na Copa Sul-Americana. “O nosso resultado até agora é fruto da união, da felicidade e do comprometimento do grupo em executar o que foi planejado durante a semana”, explica.


Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: