Codhab recebe documentos para regularização na Estrutural

Foto administração Estrutural 

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional, Codhab, volta a receber nesta segunda-feira, 18, os documentos necessários para que os moradores da Cidade Estrutural deem entrada no processo de regularização de suas casas ou terrenos. O posto de atendimento da Companhia já está montado na Adminsitração Regional, no Setor Central, com dez funcionários, para atender os moradores até o dia 20 de dezembro, sempre de segunda a sexta, das 8h às 16h.

Neste sábado, moradores fizeram fila para receber mais 246 escrituras entregues pelo GDF em solenidade no Centro de Ensino Fundamental 1, com as presenças do governador Agnelo Queiroz e do secetário de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano, Geraldo Magela. Em abril, já haviam sido entregues quase 300 escrituras na cidade e a meta do governo é entregar o documento às oito mil famílias que moram na Estrutural, beneficiando cerca de 35 mil pessoas. “Cabe a cada família trazer os seus documentos e a sua requisição ao posto da Codhab, porque, da nossa parte, nós queremos entregar (as escrituras). Depende agora dos moradores comparecerem ao posto na Administração Regional”, disse o secretário, informando ainda que o GDF vai cobrar dos cartórios mais rapidez na expedição das escrituras de quem já entregou toda a papelada, pagou a taxa cartorial, mas ainda não recebeu o documento. Já o presidente da Codhab, Rafael Oliveira, informou que a intenção é que daqui a 30 ou no máximo 60 dias, novas escrituras sejam entregues aos moradores da Estrutural.

Antônio Carlos Mendes se emocionou ao pegar a escritura da casa em que mora. Há 14 anos vivendo na Estrutural, ele, que tem dois filhos, chegou a duvidar que um dia isso fosse acontecer. “Ficava a dúvida, porque sempre houve só muita promessa, mas agora o lote é meu”. Com a escritura nas mãos, Valdenice Rosa, moradora há 19 anos da Estrutural, vai acabar de construir a casa de 2 quartos. Ela estava aliviada. “Agora posso dizer que a casa é minha”. Alívio também para José Monteiro, que viveu aflito os 19 anos que mora na Estrutural. “A diferença é que agora a gente sabe que não vão derrubar a casa. Sem escritura, a gente não tem garantia de que vai continuar morando no imóvel”, explica o morador. “Quando você recebe a escritura, você reforma, investe no que é seu, e isso, junto com a infraestrutura que o GDF está colocando na Estrutral, valoriza os imóveis”, disse o governador Agnelo Queiroz durante o discurso. “O que nós estamos fazendo aqui é dar cidadania e dignidade a essas famílias”, lembrou Geraldo Magela.

Por causa de um convênio feito entre o GDF e a associação que representa os cartórios, os moradores que requisitarem a regularização vão pagar apenas R$ 198,09 de taxa cartorial, quando o preço real é superior a R$ 1,2 mil. Mas esse valor só vale até 31 de dezembro. Quem não regularizar a situação de onde mora, terá seu terreno ou casa posto em licitação.

Confira abaixo os documentos necessários para a regularização:

– CPF;

– Carteira de Identidade – RG;

– Certidão de casamento (se for o caso);

– RG e CPF do cônjuge ou companheiro;

– Comprovante de renda;

– Comprovante de residência no DF nos últimos cinco anos;

– Comprovante de pagamento de taxas para abertura do processo;

– Certidões cartorárias;

– Cessão de direito de procuração.

Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: