Cheiro forte de gás prejudica alunos de escola na Esrtutural

Montagem/247


Raiane Kissem

Alunos remanejados da Escola Classe 1 da Estrutural enfrentam problemas para conseguir chegar às escolas para as quais foram realocados.

Em maio deste ano, a escola foi interditada pela Defesa Civil devido ao forte cheiro de gás que existe no local. Por causa da interdição, 1,3 mil alunos foram transferidos para três escolas diferentes: Escola Classe 315 Sul, Centro Educacional 4 do Guará I e 907 Sul, na Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais de Educação (EAP).

De acordo com a diretora da Escola Classe 1 da Estrutural, Flavia Galhardo, a transferência trouxe danos para as crianças: “Nesta época de chuva, no local onde aguardam transporte público, não existe parada de ônibus e os alunos ficam expostos à chuva e ao sol”, afirma a diretora.

Em relação ao CED 4 no Guará, a preocupação de Flávia remete à perda de espaço que os alunos tiveram, fazendo com que alunos maiores tenham de conviver com crianças do 4º ano, o que poderia ser motivo de conflitos

Dor de cabeça e tontura

A Escola Classe 1 da Estrutural havia sido fechada para que estudos do solo da escola pudessem ser feitos. Segundo a moradora da região Roseny Dourado, tanto as crianças como os professores não suportavam mais o odor vindo da escola: “Eles sentiam dor de cabeça e tontura. Quando está muito quente, esse cheiro sai do esgoto, mas não fica na vizinhança.”

A Secretaria de Educação informou que a equipe de engenharia está analisando o laudo realizado pela empresa que fez a análise do terreno onde está localizada a escola. Em seguida, apresentará a análise à Defesa Civil e somente após a análise técnica do órgão será possível definir as ações que serão tomadas.

Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: