Cerimônia de Abertura da Gymnasiade Brasília gasta R$ 120 mil por ‘playback’ de Michel Teló em evento esportivo

Michel Teló canta para os atletas da Gymnasiade: show de 12 minutos

O governo do Distrito Federal investiu R$ 120 mil na contratação do cantor sertanejo Michel Teló para se apresentar na cerimônia de abertura da Gymnasiade, os Jogos Mundiais Escolares, que começou nesta quinta-feira (28) em Brasília. Por 12 minutos Teló dançou, conversou com os atletas, cantou cinco músicas e depois foi embora. Assim, pelo show o artista recebeu cerca de R$ 10 mil por minuto de espetáculo. …

A apresentação, assistida por aproximadamente duas mil pessoas ao final da cerimônia de abertura da competição escolar, foi feita sem banda e com uso de “playback” (quando a música é reproduzida atrás e o artista canta por cima sem acompanhamento). A reportagem não conseguiu localizar a assessoria do sertanejo para confirmar o valor do cachê ou quanto custa o show completo. “Quem está animado para a Gymnasiade aí?”, provocou Teló ao subir no palco. “Quem vai dar uma escapadinha durante os jogos?”, completou ele antes de começar a cantar “Fugidinha”.

“É muito bacana poder fazer meu som onde tem gente do mundo inteiro. Ver a galera toda cantando, tendo um carinho todo especial pelo nosso trabalho, pelo nosso som, isso é muito bom”, afirmou o cantor em cima do palco. “Tentei fazer futebol e natação, mas meu negócio era cantar. E quero deixar uma mensagem para estes jovens que estão aqui na Gymnasiade: nunca deixem de acreditar e batalhar por seu sonho. Boa sorte à todos os atletas”, disse antes de continuar o show.

Depois de mais três músicas sobre baladas, bebidas alcoólicas e “pegação”, Teló fechou a tarde com o hit “Ai se eu te pego”, um grande sucesso internacional que botou todo o ginásio para cantar, no ápice da animação. Assim que a música acabou Teló agradeceu, se despediu e foi embora do palco, deixando na expectativa o público que esperou por quase dez minutos a sua volta antes de se conformar que o show havia mesmo acabado e começar a dispersar.

“Foi muito curto o show”, disse em inglês Rashid Al Khalaifi, de 17 anos, do time de atletismo do Catar. Ele assistia ao show de longe na companhia de colegas de equipe. “Não acredito que já acabou, vim aqui só para ver ele”, lamentou uma adolescente da rede pública do DF que acompanhou a cerimônia de abertura dos jogos. Muitas delegações foram embora antes da apresentação começar.

Vaias

Mais cedo, no início da cerimônia no Ginásio Nilson Nelson, o governador do DF, Agnelo Queiroz, foi vaiado pelo público ao ser anunciado no ginásio, lotado na maioria por estudantes. A vaia continuava quando também anunciaram, logo em seguida, o ministro Aldo Rebelo, e assim continuou por alguns segundos.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Esporte do DF, o custo total das “estruturas de apoio” da Gymnasiade, em cuja conta entrou a cerimônia de abertura, é de R$ 3 milhões, e a contratação de Michel Teló foi feita pela Secretaria de Cultura. Segundo o governo do DF, foram investidos R$ 7 milhões na organização de toda a Gymnasiade, a maioria na reforma do ginásio e na preparação de estruturas temporárias em outros três locais de competição.

A cerimônia de abertura contou ainda com apresentações musicais, de dança e de ginástica. A olimpíada escolar reúne em Brasília até o dia 4 de dezembro cerca de 1.700 atletas de 38 países, entre 14 e 17 anos, que competem em oito modalidades olímpicas. O brasil possui a maior delegação, com cerca de 120 atletas.

Fonte: Aiuri Rebello Do UOL, em Brasília – 29/11/2013

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: