Caso raro, jovem do Cruzeiro que nasceu sem língua é motivo de estudo

 A estudante de enfermagem Auristela da Silva, de 23 anos, passou por uma série de tratamentos e cirurgia

Marcela Ulhoa

Auristela da Silva: “quero retribuir a Deus todas as minhas vitórias e ajudar os pacientes que também precisam de ajuda”

A brasiliense Auristela Viana da Silva, hoje com 23 anos, nasceu com 52 centímetros, pesando 3,13kg e não apresentava anormalidade externa visível. Foi na hora de amamentar pela primeira vez sua filha mais velha que a dona de casa Adriana Viana percebeu a dificuldade da menina em sugar o leite. O motivo: o bebê tinha nascido sem a língua — doença rara conhecida como aglossia congênita.

Até hoje, a literatura médico-odontológica registrou três casos semelhantes no mundo: um paciente chinês, outra norte-americana e Auristela, moradora do Cruzeiro Novo, em Brasília. A brasiliense, entretanto, foi a única a receber uma intervenção cirúrgica inédita, que, associada ao acompanhamento de uma equipe multidisciplinar da Universidade de Brasília (UnB), foi responsável por permitir que a jovem levasse uma vida normal, mesmo com a ausência total da língua. Hoje, ela alimenta-se bem, fala corretamente e cursa enfermagem na Faculdade de Ciência da Saúde do GDF.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: