“Caso Alstom”: Justiça Federal bloqueia bens de 5 réus.

São Paulo: A Justiça Federal mandou bloquear os bens de cinco réus do processo que investiga pagamento de propina em contratos para ampliação e criação de subestações de energia. De acordo com o Ministério Público Federal, houve repasse de dinheiro a servidores públicos do Estado de São Paulo pela empresa Alstom do Brasil Ltda. Ao todo, há 11 acusados na ação.

Ao todo, as aplicações financeiras bloqueadas do grupo totalizam mais de R$ 9,8 milhões, de acordo com o MP. Um dos réus, Romeu Pinto Junior teve a maior quantia congelada: R$ 7.945.228,74. O sequestro de bens se estende também a Jorge Fagali Neto (R$ 1.305.271,76), José Geraldo Villas Boas (R$ 470.374,50), Sabino Indelicato (R$ 70.594,22) e Jean Pierre Charles Antoine Courtadon (R$ 53.298,80).

O total a ser bloqueado, porém, seria muito maior se as contas bancárias dos acusados tivessem saldo. Ao todo, o juiz federal Marcelo Costenaro Cavali determinou o bloqueio de R$ 32.486.838,80 dos cinco réus, mas não havia dinheiro suficiente para ser sequestrado pela Justiça.

A Justiça Federal recebeu, na última terça-feira (18), a denúncia oferecida pelo MPF-SP e abriu processo contra 11 acusados de envolvimento no caso. Além dos cinco réus, também são acusados Jonio Kaham Foigel, Thierry Charles Lopez, Daniel Maurice Elie Huet, Cláudio Luiz Petrechen Mendes, Celso Sebastião Cerchiari e José Sidnei Colombo Martini.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: