Carlos Costa, Madoff brasileiro

O CASO TELEXFREE

    É comum, a cada geração, aparecer um sistema de “ganho fácil de dinheiro”, que milhares de pessoas caem investindo suas economias na busca de um futuro melhor.


Aconteceu com voip, aconteceu com bois, bitcoins, avestruzes e até azeite de oliva. O chamado Marketing Multinível, pega desprecavido milhares de pessoas que no final, amarguram a tristeza de um ver seu dinheiro virar pó da noite para o dia.

O chamado Marketing Multinível, é uma ferramenta maravilhosa onde pessoas vendem produtos e recrutam pessoas para revender ganhando um lucro de sua rede, e na grande maioria das vezes ganha-se muito dinheiro e mudam de vida; algums.
Com o advento da internet, multiplicam-se as empresas que oferecem saúde financeira através de produtos sem apelo popular ou até mesmo que não funcionam, porque se ganha dinheiro mesmo é recrutando pessoas para trabalhar em sua rede.

Telexfree


No caso da Telexfree não é diferente. Seu produto, um voip de baixa qualidade, superfaturado, sem suporte, que através desse modelo de negócios, se transforma em um produto fantástico que todos precisam ter em casa ou no trabalho. Será ?

A empresa, através de seu diretor de Marketing no Brasil, Carlos Costa, recrutou uma legião de fans, ávidos por dinheiro a colocarem tudo na empresa e venderam a idéia de que sua vida iria mudar. Pessoas de bem, pais de família, donas de casa e empresários viram seu dinheiro bloqueado pela justiça brasileira por suspeitas de pirâmide financeira.
A idéia da justiça era fazer com o que a empresa parasse de recrutar pessoas para o negócio, mas com a internet, pessoas continuaram a colocar suas economias através da empresa americana.

Justiça brasileira


Atravéz de um bloqueio judicial, a Telexfree foi proibida de atuar no Brasil, mas isso não impediu que as pessoas continuassem a trabalhar livremente, usando a internet e se cadastrando diretamente na sede americana (mesmos donos). Se tem problemas aqui, usem a Telexfree americana!, dizia Carlos Costa em seus discursos.
O problema é que para entrar na empresa americana, milhares de pessoas fraudaram o cadastro, substituindo o documento oficial requerido (tax id) por C.P.F., placas de carro, ou qualquer outro número, cometendo assim um crime fiscal nos Estados Unidos.

Novo plano


Ainda é cedo comentar o novo plano de negócios que estreia este mês, mas de acordo com as redes sociais, 80% já pensa em desistir do seu plano de carreira no mundo do marketing multinível. Basicamente, para adequar às leis americanas, a empresa foi obrigada a ajustar a forma de trabalho para evitar um bloqueio pela justiça daquele país.

O retorno do dinheiro investido
No caso do Brasil, a justiça, a tempo, bloqueou o que havia nos bancos, para o ressarcimento do investimento daqueles que entraram no negócio, o que dificilmente pagará a todos.

Saldo do “Back Office” 


Uma vez que a empresa Ympactus era somente prestadora de serviços para a Telexfree (mesmos donos), isso é, não realizava a venda, somente a intermediação, o saldo disponível na empresa infelizmente vai ser perdido, pois a Ympactus não tem controle sobre ele, muito menos a justiça. Adeus comissões !

O Brasil, aprendeu mais uma vez, que o Marketing Multinível precisa ser regulamentado, e severas punições precisam ser aplicadas para evitarem golpes como o que se vê por aí…


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: