Cardiopartia de Genoino não se caracteriza como grave, diz laudo médico

Cardiopartia de Genoino não se caracteriza como grave, diz laudo médicoNo laudo, assinado por cinco médicos, a conclusão é de que a permanência domiciliar não é imprescindível para Genoino


Diego Abreu

O laudo médico sobre o estado de saúde do ex-presidente do PT José Genoino, encaminhado na tarde desta terça-feira (26/11) ao Supremo Tribunal Federal (STF), destaca que o petista é “portador de uma cardiopatia que não se caracteriza como grave”. A perícia foi realizada no sábado (23/11), enquanto Genoino se encontrava internado no Instituto Cardiológico do Distrito Federal (ICDF), por uma Junta Médica composta por cinco cardiologistas.

O laudo aponta que a “aortopatia aterosclerótica e hipertensiva” de Genoino se encontra “tratada e resolvida”

No laudo, assinado por cinco médicos, a conclusão é de que a permanência domiciliar não é imprescindível para Genoino. Ele foi preso no último dia 15, pela condenação no processo do mensalão. Na última quinta-feira, o deputado licenciado foi levado do Complexo Penitenciário da Papuda para o ICDF, onde ficou internado até a manhã de domingo. Agora, ele se encontra na casa de uma filha, no DF.

O laudo aponta que a “aortopatia aterosclerótica e hipertensiva” de Genoino se encontra “tratada e resolvida”. “No entanto, o paciente deve se submeter a acompanhamento ambulatorial periódico da sua condição pós-cirúrgica”. Em julho, o ex-presidente do PT foi submetido à cirurgia cardíaca, em São Paulo.

Leia mais notícias em Política

A conclusão da perícia, comandada pelo doutor Luiz Fernando Junqueira Júnior, professor titular da Faculdade de Medicina de Universidade de Brasília (UnB), destaca ainda que Genoino é portador de “hipertensão arterial sistêmica leve a moderada”, dislipidemia e “distúrbio da coagulação”. Os médicos alertam, porém, que não é “imprescindível a permanência domiciliar fixa do paciente, salvaguardadas a oferta e administração do regime terapêutico”.

A perícia médica foi feita por determinação do presidente do STF e relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa, que determinou que a UnB indicasse os integrantes da Junta. Com base nesse laudo, Barbosa decidirá o pedido de prisão domiciliar apresentado pela defesa de José Genoino.

Em decisão tomada na última quinta, Barbosa autorizou provisoriamente que Genoino fique fora da cadeia até uma definição sobre o pedido de prisão domiciliar.

A defesa de Genoino disse que ainda se sente preocupada com a saúde do político. Confira a íntegra da nota:

A defesa de José Genoino Neto recebe a conclusão dos médicos peritos que o examinaram com renovada esperança na recuperação físico-clínica de seu constituinte.

Conforme acentuaram os experts, Genoino deve continuar a receber oferta e administração de regime terapêutico.
É importante sublinhar, neste momento, que laudo oficial realizado pelo IML do DF em 19 de novembro corrente atestou a gravidade de seu quadro de saúde.

Ressaltamos, assim, que os exames que embasam o laudo ora apresentado foram realizados pela junta médica três dias após a internação hospitalar de Genoino, nos quais pode ele receber todos os cuidados terapêuticos de que efetivamente necessita.

Seguimos, pois, preocupados com sua saúde, já que, por óbvio, a cadeia, mesmo em regime semiaberto, não apresenta condições mínimas para seu completo tratamento e recuperação.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: