Caminhoneiros e DER não chegam a acordo sobre horário de circulação

Caminhoneiros e DER não chegam a acordo sobre horário de circulaçãoPara um dos integrantes do protesto que bloqueou a DF-150 nesta manhã, a determinação que proíbe a circulação de caminhões na rodovia é inaceitável. DER tenta achar solução

Motoristas que tentaram chegar à capital federal pela DF-150 nesta manhã foram barrados pelo protesto de caminhoneiros na rodovia

O problema que originou a manifestação realizada por caminhoneiros do Distrito Federal na DF-150 e BR-020, na manhã desta sexta-feira (28/3), está longe de ser resolvido. Isso porque representantes do protesto e do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) ainda não chegaram a um acordo sobre a determinação que entrou em vigor na última segunda-feira (24/3) e que proíbe o tráfego de veículos de carga entre o Colorado e a Granja do Torto, de segunda a sexta-feira, entre às 16h e 20h.

De acordo com o dono de uma transportadora e um dos representantes dos caminhoneiros, Hildo Moura, 45 anos, os manifestantes resolveram protestar depois de se reunirem com o DER esta semana sem chegar a um acordo. Segundo Hildo, o faturamento dos caminhoneiros caiu pela metade após a determinação do DER. “As carretas da minha empresa têm uma média de quatro viagens por dia. Essa semana, contudo, só conseguimos fazer no máximo duas viagens”, reclama o empresário. Hildo reconhece que é perigoso para os veículos de passeio trafegarem pela rodovia junto com os caminhões durante a inversão da faixa. Para ele, a melhor forma de resolver o problema é acabar com a faixa reversa.

Leia mais notícias em Cidades

Segundo o diretor-geral do DER, Fauzi Nacfur Júnior, a decisão de proibir a passagem dos caminhões foi tomada para diminuir os riscos de acidentes e melhorar o tráfego de veículos. “Visamos a segurança da maioria. Nós entendemos o problema deles [caminhoneiros] e vamos tentar ver a melhor forma de resolver a situação. Contudo, precisamos visar a melhoria para a maioria, e os caminhões são minoria e causam um problema maior de segurança. Vamos tentar chegar no meio termo que favoreça a maioria”, ressaltou Fauzi.

Fauzi reclamou da ação realizada pelos manifestantes nesta manhã, pois segundo ele o DER não foi comunicado. Na próxima segunda-feira (31/3), o órgão se reunirá com os representantes dos caminhoneiros para tentar chegar a um acordo que agrade ambas as partes.

Protesto sem controle

A manifestação de caminhoneiros na DF-150 e BR-020 nesta manhã não pretendia bloquear as duas rodovias e prejudicar o tráfego de veículos da forma como ocorreu, de acordo com os manifestantes. Segundo Hildo Moura, a intenção dos manifestantes era bloquear apenas uma das faixas da DF-150, sentido Brasília para mostrar a força da categoria.

O manifestante conta, no entanto, que um tumulto se formou com a chegada da Polícia Militar no local que fez com que eles bloqueassem toda a rodovia e parte da BR-020. “O bloqueio na BR-020 serviu como represália depois que um coronel da PM sacou uma arma e ameaçou os caminhoneiros. Nossa intenção era fechar apenas uma das faixas da DF-150 para mostrar a força que a gente tem”, explicou Hildo.

A Polícia Militar negou ter ameaçado os manifestantes e informou que o protesto terminou de forma pacifica, sem nenhuma ação violenta.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: