Câmaras setoriais de aves e suínos iniciam atividades Instituições


Câmaras setoriais de aves e suínos iniciam atividades Instituições acompanharão ações e apresentarão proposições relacionadas ao desenvolvimento das duas culturas no DF

No final de janeiro foram instaladas, no Distrito Federal, as Câmaras Setoriais das Cadeias Produtivas de Aves e de Suínos. As entidades, que reúnem representantes da agroindústria, criadores, instituições de crédito e o poder público, promoverão debates, acompanharão ações e apresentarão proposições relacionadas ao desenvolvimento das duas culturas no DF.

“Essas, como todas as demais câmaras setoriais, permitirão que a Secretaria de Agricultura trabalhe de maneira mais organizada e dentro de um cronograma com escala de prioridades. Já temos várias demandas, que podem até crescer. Mas agora também temos ferramentas de estado para legitimar essas demandas e viabilizar trabalhos e encaminhamentos”, explicou o subsecretário de Defesa e Vigilância Agropecuária, Alexandre Cenci.

SUINOCULTURA – Durante a reunião para instalação da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Suínos, nessa terça-feira (28), foram debatidas estratégias de ações das novas câmaras setoriais, a organização para os trabalhos, o papel de cada entidade integrante e a participação de mais setores envolvidos com o segmento da suinocultura. Na ocasião foi escolhido o presidente da Câmara e apresentados os integrantes da instância.

“Uma das agendas da Câmara Setorial é fazer a mobilização”, disse o presidente eleito, Josemar Medeiros, que também é vice-presidente da Associação dos Criadores de Suínos do Distrito Federal.

Para o secretário de Agricultura, Lúcio Valadão, a nova câmara setorial fortalecerá a integração entre os atores envolvidos com o setor. “Com a Câmara, podemos ampliar o diálogo para promovermos os avanços que são necessários. Essa Câmara é muito importante para a economia do DF”, afirmou Valadão.

Como forma de efetivar o trabalho, serão criados grupos temáticos – que aprofundarão temas específicos relacionados com a cadeia produtiva da suinocultura – uma agenda de trabalho e será realizada, também, uma avaliação do segmento no Brasil e no DF.

AVICULTURA – De acordo com informações da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra), o setor de avicultura é o principal produto de exportação e produziu 73 toneladas de aves, movimentando U$ 152 milhões em 2013. Responsável por 54,26% da balança comercial do DF.

Os participantes da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Aves do Distrito Federal discutiram, durante a instalação da entidade, nessa quarta-feira (29), a criação do regimento interno, a disponibilização de linhas de crédito para o setor, a participação dos grandes frigoríficos na Câmara Setorial , a criação em granja e, em pequena escala (frango caipira), formas de fiscalização e mecanismos para levar legalidade às criações de pequeno porte.

Na ocasião também foi eleito o presidente da nova câmara e escolhido o secretário executivo.

Fonte: Agência Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: