Caem os casos de estupro no DF


Houve queda nos casos de estupro no Distrito Federal. Dados da Secretaria de Segurança Pública apontam redução de 5,33% em relação ao mesmo período do ano passado. No último mês, foram registrados 71 ocorrências do crime envolvendo 76 vítimas, enquanto ano passado o houve o registro de 75 casos.

Para o secretário da pasta Sandro Avelar, o resultado é positivo e tende a diminuir. “Qualquer redução que for apresentada já é muito válida, mas estamos trabalhando para que haja uma redução ainda maior com o trabalho conjunto das forças de segurança e também com a participação da população, pois nesse tipo de crime a Segurança Pública só pode atuar por meio da denúncia ou registro da ocorrência”, explicou.

Em 35,2%, a ocorrência foi registrada no mesmo dia do fato, o que corresponde a 25 casos. Nos demais, a vítima registrou o crime com mais de 24 horas após o fato, o que dificulta a atuação policial e consequentemente a prisão do agressor.


Em relação ao local de ocorrência dos delitos, o estudo mostra que em 72,4% deles, o correspondente a 55 casos, ocorreram na residência da vítima e em 19,7%, ou em 15 ocorrências do crime, se deram em locais públicos. Nos demais registros, o crime ocorreu em outras edificações ou no interior de veículos.

“O próprio local das ocorrências registradas no mês de outubro revela que na maioria dos casos a vítima possui algum tipo de relação com o agressor, como tem mostrado estudos divulgados anteriormente pela Secretaria. Em 78,9% deles (60 registros) é possível verificar algum tipo de relação entre vítima e agressor e em 21,1% (16 casos) não há vínculo entre eles”, completou Avelar.

Outro dado interessante revelado pelo estudo e que permite que sejam elaboradas estratégias para o combate e prevenção do delito e também para alertar pais e responsáveis é a faixa etária das vítimas. A análise mostra que em 71,1% dos casos registrados em outubro as vítimas têm até 17 anos de idade e a faixa etária com maior incidência do crime foi a de 9 a 13 anos, que concentrou 25% dos casos (19 vítimas).

Quanto ao tipo de violência sofrida, em 39,5% das ocorrências (30 casos) houve relatos de atos diversos à conjunção carnal. Em 28 casos (36,8%) houve de fato conjunção carnal e nos demais casos não foi informado o tipo de agressão sofrida pela vítima. Ceilândia, Planaltina, Taguatinga, São Sebastião e Samambaia foram as cidades com maior incidência dessa tipificação criminal e concentrou 54,9% dos casos.

*Com informações da SSP/DF

Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: