Brasília está pronta para os eventos


Brasília está pronta para os eventos
Secretário de Turismo informou que Brasília está preparada para receber turistas de todos os lugares do mundo. Segundo ele, o fato de a capital ser uma das cidades-sede, tem atraído mais visitantes

Tamanho da Fonte JURANA LOPES

Em entrevista ao Jornal da Comunidade, o secretário de Turismo, Luis Otávio Neves, informou que o setor está preparado para receber os turistas que visitarão à Brasília durante o período da Copa do Mundo. Para ele, o evento só traz benefícios para a cidade e, principalmente, para o setor, gerando renda e emprego. Segundo ele, grandes eventos irão ocorrer aqui por conta das melhorias na infraestrutura da capital federal.

Como está o setor do turismo atualmente?
Estamos fazendo um trabalho desde o início do governo Agnelo. Repaginamos o turismo na cidade de forma que o turismo não fosse simplesmente fazer eventos e festas, pelo contrário, nós trabalhamos a pedido do governador para colocar o turismo de Brasília como eixo do desenvolvimento econômico e nós estamos fazendo isso. Hoje, as atividades diretamente ligadas ao turismo estão cada vez melhor posicionadas com o aumento efetivo de trabalho, aumento de turistas na cidade, sejam eles turistas de lazer ou de negócios e isso tem aumentado e muito. Temos feito um trabalho diretamente com os operadores de viagens, com as empresas que levam e trazem turistas pelo Brasil, e também operadores de turismo fora do Brasil. Isso é um retorno a curto prazo e em 2013 já começamos a colher esses frutos.

Houve aumento no número de turistas nesse primeiro mês de 2014?
Teve um aumento sim, nós ainda não fechamos os números porque o mês ainda não fechou, mas a gente já tem um feedback de aumento de turista, sejam eles turistas de lazer, são aqueles que vêm para a cidade e ficam na casa de parentes, não necessariamente são computados nos hotéis. Também aumentou o número em diversos hotéis, alguns já passaram os números pra gente mostrando que comparado ao ano passado e a 2012, esse primeiro mês foi bem melhor.

O aumento no número de turistas pode estar ligado ao fato de Brasília ser uma das cidades-sede da Copa do Mundo?
Além de grandes vantagens que irá trazer para as cidades-sede, a Copa do Mundo também promove e começa a despertar o interesse das pessoas por aqueles destinos. O fato de a gente ter conseguido divulgar Brasília em seu potencial e sua beleza ao máximo em todos os eventos, juntamente com os empresários da cidade, algo bem business, ajudou bastante. O que acontece é que essas divulgações para a Copa que Brasília teve ao longo desses três anos fez com que até o turista que não poderá vir aqui durante a Copa, começou a visitar Brasília agora nessas férias e ainda virá em outros momentos. Isso acontece não só aqui, mas também nas outras cidades-sede.

Qual é a expectativa da secretaria para a Copa do Mundo?
Temos grandes expectativas. O brasiliense é um povo acolhedor e nós estaremos preparados para receber os turistas, sejam eles brasileiros ou estrangeiros, há uma familiarização no Centro de Atendimento ao Turista. O acolhimento que nós daremos ao turista, seja ele vindo de ônibus, carro ou avião, a cidade vai estar pronta para receber essas pessoas. Temos feito um trabalho de aproximação com os espaços públicos de interesse turístico que não são de nossa responsabilidade, e sim do governo federal, fazendo com que todos entendam a importância que o turismo tem para o Distrito Federal e que esses equipamentos são importantes. A gente tem tido uma boa relação com o Congresso Nacional, com os responsáveis pelas visitas no local, no Itamaraty, ou seja, todos os equipamentos turísticos que não são de nossa responsabilidade. Temos o Visitação Institucional Integrada de Brasília (Viibra), que congrega todos esses equipamentos, entidades e órgãos públicos que são proprietários destes espaços e todos estão muito firmes nessa pauta que é o turismo, na importância que esses equipamentos têm, na abertura, recebimento e mostra do conteúdo desses equipamentos. Quem vai ganhar com isso é Brasília, a cidade como um todo, os brasilienses, são as oportunidades que a cidade terá durante e depois da Copa, o trabalho que aumentará devido ao fluxo de turistas que a cidade vai ter. O turismo é um gerador de emprego e de renda.

Como a Copa vai beneficiar o setor?
Por conta da Copa do Mundo aqui e das modificações na cidade, conseguimos captar grandes eventos. Brasília está sendo bastante requisitada. Hoje, o Centro de Convenções Ullysse Guimarães está com a a agenda lotada de grandes eventos, eventos com conteúdo. Todos os grandes centros de convenções da cidade estão com a agenda lotada e são de eventos que trazem efetivamente, renda para a cidade. Isso já está acontecendo e tudo isso porque é uma política do governo equipar a cidade e deixá-la pronta para a Copa e para outros eventos de grande porte. O fato de Brasília estar preparada e receber bem durante a Copa proporciona a vinda de grandes acontecimentos na cidade. A nossa estimativa é que até 2019 o DF consiga arrecadar cerca de R$ 75 milhões com eventos na cidade. Grande parte do que está sendo feito é por conta da Copa do Mundo e se não tivesse Copa nós não teríamos conseguido esses recursos, lembrando que eles não estão sendo tirados nem da saúde, nem da educação, nem da segurança. Pelo contrário, além desses recursos que estão vindo para Brasília para melhorá-la, também estão sendo melhorados outros setores devido à Copa do Mundo.

Haverá mudança nos horários de visitação dos pontos turísticos durante a Copa do Mundo?
Estamos trabalhando para que não fechem os equipamentos turísticos durante esses dias de jogos. Que os horários, se necessários, sejam ampliados. Estamos conversando com todos os responsáveis pelos atrativos turísticos que tenham visitação e que não fechem durante o período da Copa do Mundo, nem mesmo nos dias dos jogos do Brasil, mesmo que o jogo seja em aqui. Na Copa das Confederações, alguns desses atrativos fecharam, mas como foi um evento teste, vamos corrigir isso.

A Torre de TV já estará aberta para visitação no período da Copa?
A Torre de TV estará funcionando, tanto o mezanino da Torre como o mirante estarão abertos durante a Copa. A cidade está em obras porque estamos preparando a casa para receber os turistas aqui.

Como está a situação dos Centros de Atendimento ao Turista (CAT)? Quantos são?
Atualmente são sete Centros, porém, estamos remodelando alguns, o do aeroporto é um deles. Quando as obras de infraestrutura de lá terminarem teremos dois Centros de Atendimento ao Turista, segundo a Inframérica. Teremos dois CATs no aeroporto, um dentro do desembarque nacional e um maior no desembarque do aeroporto. Os dois centros que tínhamos no Setor Hoteleiro Sul e Norte, que avaliamos como malposicionados e por isso não tinha grande procura, nós conversamos com a Secretaria de Transportes e trocamos os CATs com os pontos que eram de táxi, que são bem posicionados, já estão em reforma e a gente espera entregá-los em março. Teremos dois CAT’s móveis, que já foram compradas e irão fazer o atendimento ao turista nos locais próximos ao estádio, onde houver maior demanda, ou seja, irão onde o turista estiver.

A secretaria faz alguma capacitação com os atendentes dos CATs?
Todos os profissionais que estão trabalhando nesses Centros de Atendimento ao Turista são no mínimo, bilingues. Todos eles são capacitados e conhecedores da cidade, de todos os atrativos que têm na capital e ao redor do DF. São pessoas que possam ajudar e acolher cada vez mais o turista. Esse é um primeiro passo que devemos ter: acolher muito bem o turista nessa chegada a cidade. Por isso, estamos qualificando os nossos atendentes para que eles possam dar todos os tipos de informações, desde as mais básicas até às mais complexas, sobre locais de turismo aqui e ao redor do DF.

Qual o serviço prestado pelos CAT’s?
Os atendentes dão dicas ao turista sobre o que fazer na cidade para preencher o dia dele, mesmo que ele não fique por muito tempo. Dão dicas de bons lugares, distribuem mapas e tiram dúvidas.

A secretaria possui algum projeto de capacitação para pessoas que atuam no setor?
Temos uma parceria com o Ministério do Turismo em que há dois programas de qualificação: o Pronatec Copa e o Pronatec Copa na Empresa. O Pronatec Copa é destinado à pessoa que ainda não está no ramo do turismo mas quer se qualificar e começar a trabalhar no setor. O programa oferece cursos gratuitos em diversas áreas do setor turístico. É necessário ter mais de 18 anos e estar próximo aos 120 destinos incluídos no programa. Já o Pronatec Copa na Empresa é destinado aos empresários do setor que querem qualificar seus funcionários e seu empreendimento. O programa oferece cursos presenciais e gratuitos, nos locais e horários sugeridos pelo empresário, podendo ser até no próprio estabelecimento.

Qual é o legado que a Copa deixará para o DF?
Conseguimos ao longo desses três anos, mais precisamente no ano passado, recursos para infraestrutura, já estamos fazendo e vamos concluir até a Copa melhorias nos CATs, vamos abrir o Eco Camping, a sinalização turística será colocada em toda a cidade, são placas de trânsito, em português e inglês e já estão sendo confeccionadas, o prazo para entrega é em fevereiro. São placas que indicarão os atrativos turísticos, além delas ainda teremos as placas interpretativas, que são em português, inglês e espanhol e ficarão nos atrativos turísticos.

http://comunidade.maiscomunidade.com/conteudo/2014-02-22/entrevista/6747/BRASILIA-ESTA-PRONTA-PARA-OS-EVENTOS-.pnhtml

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: