Brasileira será porta-bandeira na Cerimônia de Encerramento em Sochi


Brasileira será porta-bandeira na Cerimônia de Encerramento em Sochi

Isadora empolgou a plateia, mas não teve o mesmo reconhecimento dos jurados e não conseguiu ficar entre as 24 primeiras colocadas

Primeira brasileira a conseguir vaga para disputar os Jogos Olímpicos de Inverno na patinação artística, Isadora Williams foi escolhida para ser a porta-bandeira da delegação na Cerimônia de Encerramento em Sochi, que está marcada para este domingo, às 13h15 (de Brasília), no Estádio Fisht.

“Esta é a maior honra que eu poderia receber. Estou muito orgulhosa de ser escolhida para carregar a bandeira do meu país e para representá-lo na frente do mundo todo. Eu nunca poderia imaginar na minha vida ser porta-bandeira em uma edição de Jogos Olímpicos”, afirmou Isadora, de apenas 18 anos.

“Esse é um incentivo muito grande para que eu continue patinando. Eu quero ver mais meninas brasileiras patinando e acho que posso incentivá-las também”, completou.

Quem também comentou sobre a escolha de Isadora como porta-bandeira da delegação foi Stefano Arnhold, chefe da Missão Brasileira em Sochi, que ressaltou que a atleta representa a nova geração do País.

“Isadora representa a nova geração de atletas de esportes de inverno do Brasil. Em Sochi, ela esbanjou simpatia, charme e carisma, conquistando a todos, não só aos integrantes da delegação brasileira. O público russo ficou encantado com ela e aplaudiu muito a apresentação no Palácio Iceberg. A escolha de Isadora para porta-bandeira do Brasil representa as conquistas que estão por vir em Jogos de Inverno e motiva novos atletas para que busquem o esporte como exercício do respeito e da excelência”, disse Arnhold.

Competindo com as principais atletas do mundo, Isadora empolgou a plateia, mas não teve o mesmo reconhecimento dos jurados e não conseguiu ficar entre as 24 primeiras colocadas. Nascida em Atlanta, nos Estados Unidos, e com cidadania brasileira, a patinadora mostra que confia na popularização dos esportes de inverno no Brasil.

“O Brasil tem muito potencial. Existem brasileiros que amam e querem representar bem o país. Eles são determinados e treinam duro, apesar da diferença climática. Eu quero muito ver os esportes de inverno crescendo no Brasil e espero contribuir para isso”, concluiu.


Fonte: Gazeta Esportiva

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: