Brasil Glamouroso: Marta libera R$ 2,8 milhões da Lei Rouanet para desfile de moda em Paris

A Lei Rouanet está na moda. O Ministério da Cultura aprovou a utilização de dinheiro público, captado através da lei, para três defiles de moda de estilistas brasileiros — Pedro Lourenço, Alexandre Herchcovitch e Ronaldo Fraga — , sendo dois deles fora do país. Os três trabalhos são classificados como “mostras” e foram publicados nesta quinta-feira no Diário Oficial da União na área de “artes visuais”.


O mais polêmico é o de Pedro Lourenço, uma revelação da moda brasileira que pretende levar duas coleções inspiradas em Carmem Miranda para a semana de moda de Paris, em outubro e março de 2014. Lourenço recebeu autorização para captar R$ 2,8 milhões, mas o projeto enfrentou resistência dentro do ministério.

Segundo a “Folha de S. Paulo”, a captação só foi autorizada após intervenção da ministra Marta Suplicy, pois havia sido negada pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (Cnic), que avalia quem recebe recursos da Lei Rouanet, com sete votos contra e sete abstenções.

Em nota, Marta Suplicy argumentou que a decisão busca fortalecer a imagem do Brasil no exterior: “O Brasil luta há muito tempo para se introduzir e ter uma imagem forte na moda internacional. Essa oportunidade tem como consequência o incremento das confecções e gera empregos. E é um extraordinário ‘soft power’ no imaginário de um Brasil glamouroso e atraente”.

Herchcovitch poderá captar até R$ 2,6 milhões para apresentar “uma coleção feminina desfilada em duas cidades centrais no calendário da moda nas Américas, São Paulo e Nova York”. Já Ronaldo Fraga terá até R$ 2 milhões para apresentar duas coleções no São Paulo Fashion Week, inspiradas em Mário de Andrade, João Cabral de Melo Neto e no artesão Espedito Seleiro.

Outros três projetos foram publicados em artes visuais no Diário Oficial desta quinta-feira. A “IVª Exposição Nacional de Ilustradores Científicos Mata Atlântica Arte e Ciência”, organizada pela Fundação Botânica Margaret Mee, poderá captar até R$: 754.895 para uma mostra no Jardim Botânico do Rio. A “Exposição Arte em jogo” terá R$: 1,9 milhão para uma mostra inspirada na Copa do Mundo, que promete reunir artistas brasileiros e estrangeiros em Porto Alegre, com curadoria de Lígia Canongia e Cezar Bratholomeu. Já “Linhas e Lugares à Espera”, de Rogerio Francisco Sanchotene Severo, receberá R$ 426 mil para uma exposição em São Leopoldo (RS).

(FONTE: O Globo)

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: